Economia Brasileira · economia política · educação · Educação Superior

Mitos e realidade sobre universidades públicas

Anúncios
Blogs de economia · Educação Superior

Reciclagem de “posts”

Este me traz boas recordações. Pensando bem, ele me traz também uma pergunta: como é que o povo que mede desempenho de cursos superiores trata um caso como este? O sujeito entra em contato conosco por conta da blogosfera, toma conhecimento de pesquisas e faz sua monografia. Neste caso, a blogosfera serviu de fonte de informações tanto quanto uma biblioteca.

Isto entra nos indicadores dos nossos burocratas da educação? Se entra, como é computado?

De uma forma ou de outra, o fato é que, no dia em que fiz este “post” – reciclado acima – eu me senti muito feliz em ter ajudado. Com tantos alunos desinteressados por aí, estatisticamente, em algum momento, tinha que aparecer uma ovelha negra, não? Será que outros blogueiros de Economia já tiveram experiência similar? Espaço aberto nos comentários. Conte sua história e faremos outro “e-book”: “Como a blogosfera salvou meu trabalho de final de curso”. Ah, sim, e faremos um só com os casos do Leo sobre alunos que mandam mensagens no endereço de email dele tentando jogar-lhe o serviço que eles mesmos deveriam fazer. Tem cada pérola…

Educação Superior

Para que servem as universidades?

Parte do resumo:

Este estudo tem por objetivo analisar o impacto de características institucionais sobre o desempenho dos alunos no Exame Nacional de Cursos (Provão). Uma amostra de mais de 74.000 alunos das áreas de Administração, Direito e Engenharia Civil que realizaram os exames no ano de 2000 foi analisada. Foram estimados modelos multinível, pois estes dados apresentam uma nítida estrutura hierárquica. Relativamente aos aspectos individuais, verificou-se a existência de um padrão não-linear na relação entre a condição econômica dos alunos e o seu desempenho. A contribuição de níveis superiores de renda sobre o desempenho dos alunos possui um limite, a partir do qual, observam-se, inclusive, impactos negativos. Em relação aos aspectos institucionais, encontraram-se efeitos positivos provenientes da maior qualificação e das melhores condições de trabalho para o corpo docente e da utilização de atividades de pesquisa como estratégia de ensino/aprendizagem.

Minha pergunta principal é: o que acontece quando analisamos apenas os cursos de Ciências Econômicas?

Continue lendo “Para que servem as universidades?”