bolivarianismo · brasil · doutrinação · educação · ideologia · ONG

Quem faz a cabeça do seu filho?

Certamente não é você, pai ou mãe que terceiriza a educação dele para um qualquer. Mas eis uma pista do que te aguarda no futuro (trecho):

Igrejas e partidos disputam eleição para conselhos tutelares

Ministério Público quer nova lei para regulamentar campanhas, qualificar candidatos e fiscalizar conselheiros

Adriana Carranca

No próximo domingo tem eleição para os 35 conselhos tutelares da capital. Desconhecidos por muitos paulistanos, são importantes para zelar pelos direitos de crianças e adolescentes. Mil e cinqüenta candidatos disputam 175 vagas. Entre eles, muitos pastores e candidatos apoiados por vereadores e deputados. O Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) não estabelece regras de campanha. Mas especialistas acreditam que esse tipo de apoio pode afetar a autonomia do órgão, prevista na lei.

O Ministério Público, claro, se acha mais importante do que os igrejeiros e os militantes-que-nada-opinam-sobre-o-mensalão. Mas nem eles estão livres do que tentam regulamentar: o viés ideológico.

O ideal seria não politizar tudo na vida das pessoas (uma vez Norberto Bobbio falou disto, mas a esquerda anaeróbica não curte o velho socialista italiano aqui na selva…). Por que, raios, tem que haver um “Estatuto” para tudo que é substantivo do dicionário Aurélio? Por que qualquer coisa tem que ser decidida por votação?

Como diria o Alex Castro ao atacar os inimigos dos miguxos, tenho uma opinião similar: a politização é resultado da maior força relativa do grupo de interesse que tem vantagem comparativa na verborragia sobre o resto da sociedade. Eis aí algo para se pensar. Será que Alex também pensa assim? Não sei. Mas eis aqui um outro fenômeno no qual a tese dele se aplica muito bem. Vale, claro, a pena detalhar um pouco melhor a composição deste grupo de interesse, mas acho que é um bom começo.

O mais notável é que não há, na reportagem, indícios de um único grupo de liberais tentando educar as pessoas. Só existe conspiração liberal na cabeça da blogosfera “quinta coluna”, que se finge de neutra mas vê Opus Dei e tropa de elite em qualquer crítica ao criminoso Lamarca ou ao assassino Che Guevara. Ok, como liberal eu acho que esta gente tem o direito de se expressar. Você, leitor, é quem tem de analisar e comparar as interpretações de mundo. O que? Você achava que só havia uma interpretação? Aquela que se diz “plural” mas é apenas marxismo tosco? Pois é. Há muito mais do que isso além do jardim…

brasil · doutrinação · ideologia

Livros escolares e ideologia

O Bender nos lembra que todo governo tenta fazer o que fazem alguns voluntários historiadores brasileiros. O que me faz morrer de rir no debate da blogosfera (às vezes o Estadão tem razão: tá tudo dominado por macaquinhos…) é que se qualquer governo tenta controlar e doutrinar as pessoas, porque é que o sujeito que é a favor do Estado mínimo é que é o vilão(zão) da história?

Todos deveríamos ser a favor de menor intrusão do governo na história. Mas, claro, a esquerda anaeróbica prefere subir na mesinha e dar aqueles gritinhos histéricos acusando todo mundo de conspirar contra seu pensamento supostamente progressista.

Nada disto, garotinha.