Humor · humor off topic

Usando a Econometria para o Mal ou “Castro o ditador”

Uma das minhas diversões é mostrar como a econometria pode ser usada para construir modelos divertidos (e nonsense). Por exemplo, recentemente virou moda discutir intelectualmente um programa de televisão chamado BBB. A mesma esquerda que adorava cancelar os outros viu-se diante de um paradoxo e agora pensa que Mises é o pai não só do liberalismo ou do fascismo, mas também da cultura do cancelamento.

É, talvez seja divertido mesmo.

Mas voltando ao nosso assunto, que tal usar um modelo de convergência para analisar o índice de democracia da The Economist? De 2010 a 2020 os escores dos países mudaram. Claro, se é um modelo de convergência, uma das variáveis independentes é o nível da variável em 2010.

Não precisamos parar aqui. Podemos incluir o capital humano para sofisticar mais a coisa, argumentando que a variação da democracia é função (supostamente positiva) do capital humano. Muita gente gosta de pensar que esta relação existe, então, vamos assumir esta hipótese!

Ah sim, tem o BBB na televisão, no qual homens pedem desculpas por serem homens. Então vamos incluir uma variável independente que surgiu em um working paper há alguns anos e que é sempre interessante para o deboche: o tamanho do órgão genital masculino (sim, ele mesmo).

Como é uma “estimação preliminar” (uma desculpa razoável para quem não quer perder muito tempo com bobagens), apresentamos apenas um modelo inicial.

Obviamente a amostra é pequena e, sem vergonha alguma, não são apresentados os testes acerca do comportamento dos resíduos (mas já estamos usando erros-padrão robustos e os dados são de corte transversal, ok?). O que salta aos olhos (pun intended) não é o tamanho do (coeficiente do) órgão, mas sim o coeficiente negativo do índice de democracia em 2010, corrobor….digo, fazendo a alegria do povo que curte esta especificação econométrica.

Não, não pare ainda. Tem mais. O capital humano também corroborou a desejada hipótese de que países com maiores nível de capital humano em 2010 também são os que apresentaram maiores variações (positivas) no índice de democracia. Júbilo! Festa! Liberem o champanhe! A democracia é fruto da educação e estamos indo bem nos exames Pis…bem, esqueça esta frase.

Claro, não podia faltar um pequeno (more pun intended) coeficiente negativo para o tamanho do órgão genital masculino nesta história toda. Talvez seja uma pista de que as propagandas para aumentar o tamanho do mesmo sejam o prenúncio do fascismo. Ou são apenas um pequeno (opa!) preço a se pagar por um avanço da democracia (ou por uma piada de gosto duvidoso). Ou talvez o modelo seja ruim mesmo. Alguém duvida disto?

Talvez a cultura de cancelamento (e de pedir desculpas por existir) tenha nesta variável uma possível proxy. Afinal, não há nada menos democrático do que cancelar alguém por discordância (o nome é intolerância e não, Popper não disse para fazermos isso), não é mesmo? O leitor pode se divertir pensando nas possibilidades de se explicar este ponto, sempre com muito respeito e deboche.

Hitler, Fidel Castro, Mao, Kim, Stalin e outros inimigos da democracia poderiam até ficar felizes com esta piada. Ou talvez o modelo nos dê um bom motivo para castrarmos ditadores (este insight castrista veio de um amigo que viu um modelo anterior a este).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s