Mamão frito, com sal, etc

Lembro-me da minha falecida avó contar que, ao chegar a este país, obviamente, não encontrou a gastronomia que havia no Japão. Um dos improvisos era fritar mamão, muito provavelmente porque não sabiam como comer a fruta.

Sempre achei pitoresca esta história e nunca imaginei que outros imigrantes japoneses passassem por isso. Bem, isso até ler Nomio (2007), em sua biografia romanceada de Shuhei Uetsuka (sim, o homem por trás do famoso viaduto).

Não tinham apetite, colhiam melancia selvagem, derrubavam mamão verde, colocavam sal e comiam. [Nomio, Toru. “O homem da mata selvagem: saga do pai da imigração japonesa, Shuhei Uetsuka”. Editora Jornalística Inião Nikkei, 2007, p.44]

E pensar que hoje a turma curte um picolé coreano de melão lá na Liberdade…

p.s. fugimos do tema central do blog, mas foi irresistível…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s