Incentivos importam – o caso dos pseudônimos

Brasil, anos 20, Rio de Janeiro, meio jornalístico. Ufa! Mas aí está o cenário. Determinada revista que vivia de humor, resolve pagar por contribuição. Envie uma piada e, se aceita, você ganha uma grana. Ou:

“(…) por contribuição publicada pagará, a título de animação, três mil-réis”.

Incentivos importam, não?

“Alguns conseguiam faturar bastante com o esquema, recorrendo a uma ampla variedade de pseudônimos”.

Os trechos são da p.115 de “Entre sem bater”, de Claudio Figueiredo, editado por Casa da Palavra e lançado em 2012. É, é o mesmo livro sobre a vida do Barão de Itararé que citei antes.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s