Incentivos importam: o caso da propaganda gratuita para partidos políticos

Exemplo simples.

“O Brasil assegura aos candidatos tempo de propaganda gratuita na televisão. Paradoxalmente, isso pode aumentar o custo das campanhas, além de contribuir para a fragmentação dos partidos políticos”. [Taylor, M.M. (2018). “A corrupção e as reformas anticorrupção no Brasil”. In: Seligman, M. & Mello, F. “Lobby desvendado…”. Record, p.105]

Em outras palavras, ao dispersar custos e concentrar benefícios, a propaganda gratuita (financiada por todos nós, queiramos ou não = custos dispersos) gera um efeito colateral que foi brilhantemente exposto em um vídeo do Spotniks há alguns meses.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s