Uncategorized

Receitas e gastos públicos: como os privilégios explicam o problema

Esta semana foi polêmica por conta das discussões sobre o aumento do imposto na gasolina. Isto me fez lembrar…

Quando o estão chefe da Receita, Osiris Lopes Filho, obrigou os integrantes da seleção a declarar o que traziam, Teixeira e os jogadores aemaçaram devolver as medalhas do título conquistado, presentes de Itamar Franco, e não participar dos desfiles programados para festejar a Copa. Branco chegou a entregar a taça conquistada, uma réplica, ao fiscal da Receita, dizendo: “Toma, pode confiscar”. Muito antes desse episódio, quando a Copa ainda estava em andamento, Teixeira havia pressionado o governo Itamar a aliviar a fiscalização da Receita, alegando que os jogadores estavam ficando “nervosos” com a possibilidade de serem autuados na volta – uma óbvia chantagem. Osiris foi afinal desautorizado pelo ministro da Fazenda, Rubens Ricupero, e pediu demissão no dia seguinte. No episódio, os jogadores saíram como muambeiros – para 70% dos brasileiros, segundo pesquisa, eles tinham de pagar os impostos devidos – e o governo apareceu como fraco e hesitante, uma marca da administração Itamar. [Guterman, Marcos. O futebol explica o Brasil, Contexto, 2009, p.246]

É por essas e outras que o Brasil é conhecido como o país dos privilégios.

Um comentário em “Receitas e gastos públicos: como os privilégios explicam o problema

  1. Nessa nao estou com o corimano. Todo e qualquer cidadão que usar todo e qualquer artificio para se livrar das garras arbitrarias do FISCO, tem o meu apoio. Chega de sermos humilhados por essa quadrilha oficial.

Deixe uma resposta para Marco Bittencourt Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s