Uma metáfora do Brasil (baseado em “Defesa de monografia em Economia – Brasil, 2018, após adoção do método do TSE”, de mim mesmo)

Defesa de monografia em Economia – Brasil, 2018, após adoção do método do STE

Dia 1 – Aluno apresenta sua monografia em 20 minutos (no máximo). Iniciam-se os comentários da banca. Primeiro membro fala durante 5 horas e há uma discussão com o outro membro da banca, que acha que a variável X2 da regressão não deveria ter sido usada. Sessão suspensa.

Dia 2 – Às 9 h da manhã a sessão é reiniciada. O primeiro membro da banca encerra suas considerações e encaminha as suas dúvidas para o aluno. A sessão é suspensa por 5 minutos. Em seguida, o segundo professor inicia suas considerações sobre o trabalho do aluno. Diz que não pode considerar toda a amostra do aluno porque ela não é exatamente aleatória. Prossegue por 8 horas falando sobre a filosofia popperiana e cita a equação de Cambridge, meio fora de contexto. A sessão é suspensa.

Dia 3 – A sessão se reinicia às 10 h da manhã porque o orientador teve reunião com o diretor da faculdade. O segundo professor fala por mais 2 horas e entrega sua lista de perguntas ao aluno. Após um breve recesso de 30 minutos, o orientador inicia sua fala elogiando o aluno e o trabalho. Após 2 horas, ataca alguns dos pontos apresentados anteriormente. A discussão fica tensa e a sessão é suspensa. Às 15 h é reiniciada e o orientador faz diversas considerações sobre o sentido da vida, da monografia. Ao final, a sessão é suspensa.

Dia 4 – O aluno inicia, às 9 h da manhã sua resposta aos pontos dos professores. Leva 30 minutos para responder e é advertido pela banca que reclama da demora. Chamam-lhe a atenção para a importância da brevidade e clareza na vida acadêmica. Inicia-se uma discussão de 4 horas entre os professores em torno do significado filosófico de “brevidade” seguida de outra discussão sobre aspectos do regimento da faculdade que deveriam ser alterados (segundo 2/3 da banca) para que se possa disciplinar melhor a “brevidade” dos alunos. A sessão é suspensa.

Dia 5 – Às 9 h da manhã, o que restou do aluno comparece para ouvir os votos finais da banca. Cada professor discorre sobre as respostas do aluno aos pontos levantados. O procedimento leva umas 8 horas e termina com o aluno aprovado mas tendo que apresentar à banca uma versão revisada (inclusive com o uso de nova variável no lugar da famigerada X2). Ao final da sessão, o aluno chora, abraça a todos e se suicida.

Dia 6 – Funeral e velório. Os pais de José Brasil (sim, este era seu nome), lançam um exemplar da monografia sobre o caixão junto com nacos de terra. Seu título? “Investigação sobre os impactos de curto e longo prazo das instituições sobre o bem-estar econômico do Brasil”. Era um dia bonito, de sol.

As larvas trataram de encerrar a investigação séria de José Brasil.

FIM

2017-06-10 08.49.26

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s