Não foi por falta de aviso – dívidas estaduais

Pois é. Os economistas já sabiam, não é? Apesar de serem acusados de “não conseguirem prever a crise de XX” ou “não terem previsto a chegada do homem à Lua” e afins, em 2014, alguns deles diziam (último parágrafo da conclusão):

Portanto, a persistência dessa política fiscal inócua implicará na trajetória ascendente da relação dívida/PIB e, por conseguinte, à insolvência dos governos estaduais. Desse modo, mesmo não sendo preocupantes os níveis atuais da variável dívida/PIB nos estados, a continuidade desse comportamento por parte dos governos estaduais pode levar à necessidade de uma renegociação da dívida dos estados semelhante à ocorrida em 1998. Logo, outra questão relevante a ser analisada refere-se à tolerância dos governos estaduais a esse comportamento. [ver este artigo]

Que coisa, não?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s