Sobre Nash, o equilíbrio de Nash e o filme

Loira? Que loira?

O ótimo livro Michael Baye é muito bom para quem gosta de microeconomia, com viés para modelos de competição. Há, no capítulo 10, um texto muito bom explicando porque o ótimo filme de Ron Howard, o Uma Mente Brilhante, está errado em seu exemplo do equilíbrio de Nash.

Embora divertido, o exemplo mostra, justamente, uma situação de desequilíbrio. Citemos o autor.

No jogo de Hollywood, os homens são jogadores e suas decisões são relativas a que mulher paquerar. Se os outros homens optassem pelas morenas, a loira ficaria sozinha esperando para dançar. Isso significa que a melhor resposta dos demais homens, dadas as decisões dos outros, é perseguir a loira solitária! A cena de dança de Hollywood não ilustra um equilíbrio de Nash, mas exatamente o oposto: uma situação em que qualquer um dos homens pode, unilateralmente, ganhar ao mudar para a loira, dado que os outros homens estão dançando com morenas! [Baye, M.R. (2008) Economia de empresas e estratégias de negócios, McGraw-Hill/Bookman, p. 358]

Pena que um bom filme tenha errado em um tópico tão simples. Afinal, estamos falando de Hollywood, que é um lugar de onde não se espera a falta de um bom trabalho de consultoria, não?

p.s. Sei que não é um tópico novo, mas eu sentia que devia um tópico sobre isto.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s