Fiscalismo excessivo é ruim? O caso do Império Romano

O fiscalismo excessivo do Baixo Império foi, como se sabe, uma das causas da decadência e da queda do Império Romano, tão magistralmente descritas por Gibbon.

Assim termina um artigo sobre os tributos no Direito Romano. Aparentemente, o artigo mostra uma evidência histórica interessante sobre o problema da obesidade governamental (que nunca é alvo de estudos pelo pessoal que adora falar em “nudges”, né?) que é ilustrado em bons livros de introdução à Economia quando se comenta sobre as perdas de peso morto.

É interessante, claro, mas fica a pergunta: por que um governo aumenta sua carga tributária? Segue-se do aumento da população e da demanda decorrente de bens públicos? Ou é fruto de uma irresponsabilidade do lado dos gastos e de uma incapacidade de se endividar?

Além disso, foi mesmo o fiscalismo excessivo a causa do fim do Império Romano? Não faço idéia, mas sei que gente boa já tentou estudar este período tão distante e há um verbete na Wikipedia sobre o tema.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s