Mais armas, menos crimes? Mais uma pesquisa chegando ao caldeirão…

Tema famoso, já debatido por aqui, nas ruas, em minha aula (semana passada, na aula de econometria aplicada, no laboratório, com os dados do famoso Shooting down the ‘more guns less crime’ hypothesis) e alvo de trabalhos empíricos (para alguns deles, procure – com alguma paciência, já que não organizei por temas – aqui).

Agora, por meio do livro de caras do Zuckerberg, chega-me a dica do prof. Timm sobre uma pesquisa do sociólogo Beato sobre o tema. A matéria é um pouco vaga: fala-se de resultados, mas não vemos os métodos empregados e também não temos acesso aos dados (quem sabe não demora a aparecer?) para reproduzir os resultados (algo desejável, ainda mais em temas polêmicos como este).

O resultado segue compatível com o que Lucas achou com os dados de Minas Gerais. Entretanto, minha intuição me diz que o debate continua. Afinal, a discussão levantada pela revista toca apenas no que seria o encontro do bandido com a vítima na rua. O que dizer do sujeito que está armado em casa e pega um bandido invadindo a residência? Teríamos exatamente o inverso desta frase:

“É ilusório acreditar que a arma pode proteger a vítima de um roubo – mesmo que a pessoa seja muito bem treinada. Quando ela percebe a ação do criminoso, já está com a arma apontada para o rosto. Existe ainda o risco de latrocínio, que não foi possível aferir nessa pesquisa”, afirma Beato.

Em nosso artigo sobre os determinantes da votação do Estatuto do Desarmamento, é mostrado que, teoricamente, o efeito de um encontro destes é indeterminado (é a proposição 2.2 abaixo citada). O artigo está aqui ou, alternativamente, aqui.

moregunswhat

Aguardo ansiosamente pela publicação da pesquisa do Beato e também torço para que os os dados sejam disponibilizados publicamente (não sei se será possível, mas seria um avanço para a pesquisa nesta área) porque reproduzir resultados é o futuro da ciência econômica e, em geral, das sociais aplicadas. Sem falar na polêmica do tema.

Para fechar, algo que já disse em outro lugar: sou, filosoficamente, favorável ao porte de armas mas entendo que minha opinião pode não encontrar suporte empírico nos dados. Isto me leva a rejeitar a leitura de artigos e livros que simplesmente me dizem que o estatuto do desarmamento está errado – sem mostrar evidências empírica – e também me levam a querer reproduzir resultados de pesquisas de quem quer que seja, de ambos os lados do debate.

Anúncios

Uma resposta em “Mais armas, menos crimes? Mais uma pesquisa chegando ao caldeirão…

  1. Pingback: Desarmamento ajudou a conter crimes? Não sabemos. | De Gustibus Non Est Disputandum

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s