Uncategorized

Roberto Campos

Uncategorized

Corrupção e empresas estatais: uma nota de Anne Krueger

Dizia Anne Krueger, em um livro sobre o capitalismo de compadrio, mais antigo do que alguns leitores mais novos supõem:

(…) suppose that, instead of investing in SOEs [State Owned Enterprises, ou, simplesmente, estatais] at negative real rates of return, the government were to use resources to provide for palaces, airplanes, luxury automobiles, and other luxuries for the ruling group, or elite. Suppose that a fraction of savings, equal to that allocated to SOE investments in the situation outlined above, was diverted to these purposes through taxation or through deficit financing (including possibly even borrowing from abroad). [Krueger, A. “Why Crony Capitalism is Bad for Economic Growth” in Haber, S. (ed) “Crony Capitalism and Economic Growth in Latin America”, 2002]

Diz a autora: se estes gastos forem registrados como investimentos, a taxa de retorno será igual a zero e, caso registrados como consumo, observa-se uma queda na taxa de poupança doméstica. Há mais o que falar, mas deixo ao leitor o trabalho de comprar este livro (que é bem barato, menos de U$ 15.00) e ler o capítulo (e os outros capítulos também!).

Preciso dizer que é uma boa oportunidade de dar uma olhada nos dados do Brasil nos últimos anos (digamos, desde o início da mensuração das Contas Nacionais) para começar um estudo mais profundo sobre o tema nesta selva?