Uncategorized

Abenomics – confiança do consumidor

shouhi_julho
Clique na imagem para ampliar

Pois é, pessoal. O assunto – falo do consumo, em geral – voltou a ser pauta no início do novo semestre e, portanto, vale a pena falar destes indicadores por aqui. Para não correr o risco de ser demitido por ser pessimista – sabe como é, o governo não está nem aí para o plágio, mas não pode ouvir uma análise pessimista que fica nervoso, acha que 13 – 4 é 7 e apela – vamos falar da economia japonesa. Aliás, o Primeiro-Ministro esteve por aqui, no início de Agosto (dia 02 ou 03), então vale a pena voltar ao tema.

Repare que, em termos das expectativas do consumidor, as coisas não estão lá aquelas coisas. O aumento do imposto já se incorporou – imagino – na realidade dos consumidores e, agora, o que o Primeiro-Ministro necessita fazer é mostrar que sua meta de crescimento com inflação de 2% ao ano é factível. Diante disto, há um certo pessimismo quanto às reformas microeconômicas (o mesmo problema que todo governo enfrenta…ou seja, macroeconomista que despreza microfundamento precisa queimar o diploma, né?) para flexibilizar o mercado de trabalho.

O indicador, per se, ainda nos diz muita coisa. Uma boa análise descritiva pode ser feita com a série que está disponível aqui. Olha só o que vem acontecendo com o indicador ultimamente:

shouhi_julho2

Novamente, clique na imagem para ampliar. O que a tabela nos mostra é que o índice de confiança, já dessazonalizado, não sai muito do lugar desde 2013. O gráfico nos mostra isto. Ele parece estar estacionário em torno dos trinta e muitos e quarenta e poucos, não? Em uma escala logaritmica, provavelmente, teríamos uma visão melhor disto mas, veja só, tenho que entrar em sala daqui a pouco.

Ah, veja que tem mais colunas na tabela e você pode, obviamente, analisar os componentes do índice. Como dizem lá nos EUA, be my guest.

 

Um comentário em “Abenomics – confiança do consumidor

  1. Oi, Claudio, tudo bem?

    Você bem que poderia escrever sobre essa queda no pib japonês no 2º tri. Confesso que não acompanho a economia japonesa e gostaria de ler alguém que está por dentro do assunto.

    A notícia do Valor informa que a retração reflete o desempenho do consumo e do investimento, influenciados pelo aumento de impostos. O governo, entretanto, diz que esse aumento já foi absorvido pelos agentes e que na margem já há recuperação.

    O que acha? A gente poderia, inclusive, fazer um podcast a respeito… 🙂

    1 abraço,

    Vítor

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s