Uncategorized

Em homenagem ao Maduro…um pouco de papel higiênico

PaperArtist_2014-02-23_10-41-03A grande imprensa brasileira se esqueceu da Venezuela mas se há um tema importante por lá é a humilhação de quem não pode viver em um país sem poder fazer sua higiene básica porque o governo heterodoxo destruiu o sistema de mercado. O país está em um estado de quase guerra civil e a melhor constatação disto é o presidente de lá proibir as atividades da CNN porque, segundo ele, a emissora super-obamista dos EUA estaria insinuando que…há quase uma guerra civil por lá.

Mas deixemos a política de lado e voltemos ao nosso foco principal que é olhar para os dados. E vamos fazer isto para o Brasil. Tal como nos posts anteriores (ontem) sobre numerário, eu resolvi olhar para o papel higiênico. Então, alguns comandos (dica R super-simples!! Mas você tem que carregar os dados antes, obviamente. Minha dica já supõe que você tenha as variáveis e esteja querendo aprender a fazer alguns gráficos):

renda_real_ph<-((rend_nominal)/(1+papel_higienico/100))
drenda_real_ph<-diff(log(renda_real_ph))
sazon<-decompose(drenda_real_ph)
plot(drenda_real_ph-sazon$seasonal)
renda_real_ph_dessaz<-(drenda_real_ph-sazon$seasonal)
monthplot(renda_real_ph_dessaz)

Resumindo: calculei a renda real em termos do índice de preços do papel higiênico, calculei a taxa de variação disto, fiz a decomposição para obter o efeito sazonal, separei este efeito (com muito amor e carinho), fiz o gráfico, depois gerei um nome a série da variação da renda real dessazonalizada e fiz o gráfico da amostra para analisar a média mensal (e sua variância, também mensal). Ah sim, período amostral: 2002.02 – 2013.12.

Como a sazonalidade foi embora, a média ficou mais ou menos constante. Olha o gráfico aí.

papelhigi1

Desta vez, vamos olhar para outro aspecto do gráfico que não a média mensal (que são as linhas horizontais). Vejamos os meses. Há bastante variedade, não? Para cada mês, repare no final das linhas (seria o ano de 2013): nos meses de Abril, Julho e Setembro, tivemos aumentos na renda média real em termos do papel higiênico (note que já descontamos os efeitos sazonais). No restante do ano – os outros nove meses – o comportamento foi o oposto: a economia amadureceu (perdoem-me o trocadilho infame…ou mudem de canal) e a renda média caiu em termos do papel higiênico.

Eu sei, eu sei. É domingo e você não quer ficar aqui falando de papel higiênico. Eu sei, mas é inevitável, pois não inventaram nada melhor ainda. Mas o fato é que, de maneira aproximada, este breve exercício mostrou que está ficando mais caro viver com o papel higiênico e, bem, não acho que vamos abrir mão de um bem de necessidade como este (cuja demanda deve ter uma elasticidade-preço relativamente baixa, penso eu).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s