Uncategorized

Onde, exatamente, começou o fim da Argentina?

Num país amplamente desprovido da estrutura institucional liberal dos países anglo-saxões, os imigrantes não-cidadãos que encheram o país inquietaram muito a burguesia nativa. A época de reforma liberal, sob os ‘radicais’ de Irigoyen (1916-1930), estendeu as franquias políticas, mas deixou a massa da classe trabalhadora despida de representação política – e, portanto, suscetível de mobilização demagógica pela esquerda fascista de Perón. [Merquior, J.G. O Liberalismo Antigo e Moderno, 1991, p.125]

Ok, eu concordo que trabalhadores representados também estão sujeitos à manipulação demagógica (vide o Brasil). Mas Merquior pode ter encontrado a raiz básica do início do fim argentino.

p.s. Note como ele, acertadamente, nomeia os peronistas de “esquerda fascista”, um termo que esquerdistas não gostam, mas que representa bem seu modo de pensar e agir na grande maioria dos episódios da história.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s