Uncategorized

Quebras Estruturais no Regime Cambial Brasileiro?

Embora alguns achem que é só “olhar o gráfico” para ver se há quebras (uma abordagem bastante interessante, se você for um arqueológo estudando práticas econométricas primitivas, de uma era distante…), as coisas não são tão simples assim (os testes de raízes unitárias que o digam!).

Além disso, é necessário estudar um pouco os testes de quebra estrutural para saber quais são suas limitações e que opções existem.

Bem, junto com os imbatíveis Reginaldo e Ari, publicamos nosso primeiro paper conjunto exatamente hoje, aqui. Sim, o tema é exatamente este aí do título.

2 comentários em “Quebras Estruturais no Regime Cambial Brasileiro?

    1. Claro. Veja, eu acho que tem que observar mesmo. O que não dá é dizer que só observar um gráfico já é suficiente para dizer se tem raiz unitária, sazonalidade, quebras estruturais, etc. Eu sabia que você ia gostar!! he he he

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s