Uncategorized

Vamos tomar chá?

O Martim ficou bravo com um texto de uma jornalista do Estadão. Bem, eu raramente leio o caderno “Aliás”, dominical, embora goste muito do restante da edição dominical do Estado. Chama a minha atenção o fato de que tive a mesma impressão que ele em diversos pontos. Realmente a jornalista constrói sua narrativa de maneira bastante  “radical” (afinal, ou você está com Obama, ou contra ele, logo, “radical”).

Ok, acho que todos deveriam ler o texto original e o do Martim. No caso, este último é capaz de enxergar o problema ideológico do primeiro texto.

Um comentário em “Vamos tomar chá?

  1. É nisso que os liberais devem concentrar seus esoforços hoje. Esqueçam o agora: qualquer esperança que possa haver para o Brasil (e eu não acho que exista) tem que começar a mudar agora essa hegemonia do pensamento de esquerda para, quem sabe?, redender frutos daqui a uns 20 anos. A coisa é tão forte que meramente discordar dela é ser considerado radical, extremista. O únicos espectros políticos aceitáveis hoje são as gradações de esquerdismo. Qualquer discurso político liberal que se tente apresentar para uma massa assim será imediatamente rechaçado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s