Uncategorized

Bin Laden já não tem o mesmo poder

Seus criminosos seguidores costumam ser bem tratados no Ocidente e, mesmo quando pregam absurdos, são relativamente bem tradados. Ponto para a democracia. Contudo, mesmo aqui, na “civilização ocidental” (esta para a qual os alemães orientais fugiram quando puderam, enquanto os intelectuais de esquerda alemães falavam de pessimismo e outros assuntos pouco ligados à realidade da vida sob o socialismo), as pessoas já começam a perder a paciência.

Claro que não estamos falando do Brasil. Aqui, como bem lembra a Prêmio Nobel da Paz iraniana, há um problema sério com a política de relações exteriores: o discurso não casa com a prática. Claro que se pode sempre falar de realpolitik, mas eis um trecho genial da entrevista da dita cuja:

Na prática, o que pode ser feito?

Me surpreende que o Brasil… (Ela faz uma pausa, depois, segue exaltada) Será que o povo brasileiro sabe o que o governo iraniano faz nas ruas ou às escondidas? Será que não se pergunta porque seu governo despreza as violações dos direitos humanos no Irã? Me entristeceu muito ver o presidente Lula reconhecer publicamente a vitória de Ahmadinejad para um segundo mandato tão rapidamente. Como pôde fazer isso? Como seu presidente pode se unir a um governo que tortura e mata seus estudantes e jovens, sua gente nas prisões, oponentes e minorias? Diga aos brasileiros que peçam ao presidente que não vá ao Irã ou convide Ahmadinejad ao Brasil. Lula não deveria fazer amizade com governos criminosos.

A sra. já falou ao presidente?

Não tenho autoridade para falar com Lula. Então, falo ao povo brasileiro.

Como parte do povo brasileiro, eu só posso concordar com a sra. Ebadi: é lamentável que a administração da Silva não aproveite o bom momento histórico para reafirmar seu compromisso com a democracia e com a liberdade. Bem, talvez a alta cúpula desta administração não goste muito destes valores e prefira seguir a massa de militantes (dos partidos….de esquerda, claro) que apóia enfaticamente regimes opressores (nem vou mais citar Cuba) e diga sandices em termos de economia.

Mas tal como a sra. Ebadi, eu também não falo com o atual ocupante da Granja do Torto. Falo apenas com meus dois ou três leitores, certo?

Mas veja que Bin Laden e os radicais islâmicos estão, gradativamente, tornando-se peças inócuas no tabuleiro da história. Não é a toa que façam tanto marketing pessoal com fitas de video, anúncios bombásticos sobre o Holocausto, etc. Quando a insignificância aperta, o grito fica mais alto.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s