Uncategorized

Revoluções

Maldosamente me pergunto se o argumento do texto resumido aqui poderia ser usado para explicar a diferença entre uma revolução anti-bolivaraina (Honduras) e uma pró-bo(li)v(ar)i(a)na.

Extrapolo, claro, mas é a pergunta natural que emerge desta idéia de revolução profilática. Cuidado, lembre-se que você só sabe se é profilática ou não após algum tempo (veja a questão da taxa de urbanização citada lá). Logo, não me venha com a defesa de revoluções pura e simplesmente.

Provocando mais ainda: a revolução de Pinochet teria sido profilática?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s