Uncategorized

Filosofisociomania: um breve estudo de caso

Pedro Sette tem uma opinião muito bacana sobre isto, aqui. Acho que jamais será lida ou refletida sob o ideal platônico em sala de aula do ensino médio. Talvez algum professor pop tente dizer que usou o texto em sua aula na qual promoveu a maior doutrinação da meninada. Será que algum professor desta nova categoria de empregos “criados-pela-pena-da-lei” usaria a crítica de Pedro Sette de forma honesta em sala de aula?

Será que uma sala de aula é um espaço da polis? Existe paidea lá? Ou são apenas relações de exploração (sexual-doutrinária) de alunos por parte de professores (ou padres)? Qual é o sentido da vida? Eram os Deuses (deuses, na era pós-Nietzsche) astronautas? Se eram, a quem serviam? E quem financiou a construção das pirâmides do Egito? O contribuinte?

Nenhuma destas perguntas faz sentido. Aliás, você só as entende se estiver bom em Língua Portuguesa e, creio, Matemática.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s