Uncategorized

Democracias menos liberais são também as mais falidas – Mais “food for brain”

Antes de ler o que se segue, veja estes posts. Agora vejamos alguns gráficos. Primeiramente, a relação entre Estados Falidos e o Respeito à Propriedade Intelectual.

Novamente, nada que não esperássemos. Contudo, em um dos posts desta série, eu levantei a peteca para a moçada que conhece Nova Economia Institucional e o conceito de rent-seeking. Em outras palavras, eu perguntei: será que empreendedorismo é sinônimo de um governo saudável? A resposta é: nem sempre. Não quero me estender agora sobre o tema, mas deixo aqui o gráfico usando os dados do GEM (já falei disto hoje, leia o blog com atenção).

Notou que o ajuste é ruim, não? Esta é uma dica: regressões simples são sempre simples e não são suficientes para melhor entendermos o que se passa. Mas eu gosto deste gráfico. Ele me dá a impressão de que a relação entre empreendedorismo (a TEA, medida pelo GEM) é não-linear no grau de falência de um governo. Isto me lembra aquela história do Baumol de que podemos ter empresários profit-seeking e rent-seeking conforme as instituições de um país. Obviamente, minha hipótese é que somente no primeiro caso existe possibilidade diminuir a falência de um Estado.

Apenas para brincar um pouco, fiz o que minha orientanda (uma delas) não fez até agora: o dever de casa. Então achei uns dados bem bacanas e os coloquei numa regressão. Os resultados estão aqui embaixo.

As variáveis independentes desta regressão – citadas no texto que está no link acima – são: LEGOR_XX (origem do código legal do país: GErmânico, SCandinavo, SOcialista, UK_Reino Unido). O LGDP98 é o logaritmo do PIB per capita em 98, o P_DEM94 é um índice de democracia (quanto maior, mais democrático), o RIGID é a rigidez da Constituição (no sentido de que quanto mais rígido, mais difícil é mudar a Constituição de um país) e o CONS_YR é a data da última constituição do país.

A variável dependente não é a colocação no ranking, mas sim o valor do “índice de falência dos estados”. Quanto maior, mais falido. É um modelo estimado que está aqui só para despertar sua crítica. Será esta especificação a melhor possível? Ou não? Que variáveis faltam em minha explicação? Liberdade econômica, instituições legais, cultura, riqueza….qual é o diagrama causal relevante entre todas estas variáveis?

Sim, um pouco mais de conhecimento da literatura ajuda. Bem, já dei milhares de dicas sobre onde você pode procurar mais sobre o assunto. Minha estratégia aqui é sempre esta “macroeconométrica” com pequenos casos específicos analisados. Algumas orientandas minhas devem se arriscar por este tipo de análise. Vejamos se estão atentas ao blog.

Para o leitor habitual, novamente, ficam aí as perguntas para você. E as dicas de onde procurar informações para seguir em frente.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s