Uncategorized

Das simplificações

Tem gente falando sobre uma suposta “heterodoxia” do FED. Contudo, o mundo é mais complicado do que as pautas apertadas dos jornais brasileiros. Por exemplo, considere o que disse o próprio John Taylor, pai da moderna política monetária, tal como praticada por muitos banqueiros centrais:

“However, Taylor (1993a, 197) did not advocate that policymakers follow a rule mechanically:”…There will be episodes where monetary policy will need to be adjusted to deal with special factors”.

E então?

Uncategorized

Eu sou culpado mas não assumo porque quem contou não deveria tê-lo feito

Quero ver a blogosfera da esquerda anaeróbica se defender agora. Lamentável episódio este da administração da Silva. Militantes devem estar em estágio avançado de deturpações mentais. Afinal, como justificar isto como herança maldita, culpa dos políticos picaretas (dos outros partidos, claro) e, ainda assim, posar de heróis da sociedade? Só um militante mentalmente perturbado conseguirá tal feito. Ou um hipócrita travestido de realista.

No final, a pergunta de hábito: por que os burocratas não podem usar cartões de crédito como os que o mercado nos oferece, com limites de crédito e tudo o mais? O bom e velho “Consenso de Washington” diria: instituições sólidas. Mas os militantes – que nunca leram um artigo de Stiglitz – dirão, lendo apenas seus artigos superficiais para tablóides, que isto não é correto, que é individualismo, etc.

Lamentável. Este blog se ressente de ver tamanha distorção do dito “sou brasileiro, não desisto nunca”.