Econometria · economia dos economistas · pterodoxos

A desonestidade do econometrista

Uma preocupação pertinente de muita gente diz respeito à seriedade da pesquisa acadêmica. No caso de artigos que aplicam Econometria, é importante que os autores disponibilizem a base de dados utilizada para que outros possam replicar seus resultados.

Este tipo de procedimento já é comum no mundo desenvolvido, embora esteja, sim, sujeito a críticas e imperfeições, como mostra este artigo. O que me deixa curioso: por que isto ainda não é prática no Brasil? Provavelmente há muita desonestidade por aqui e temos pouca gente qualificada para replicar algumas regressões, embora a situação tenha melhorado nos últimos anos (mais gente faz Ph.D fora, volta, etc).

Não é incomum ouvirmos denúncias de trabalhos econométricos feitos por alunos desesperados por pontos recheados de dados “inventados”. Por que duvidar que alguns de seus “professores” façam o mesmo? Com a seriedade que qualquer método científico é visto no Brasil, eu não duvidaria que temos sérios problemas.

Aliás, aqui vai um resumo do argumento pterodoxo (para justificar a picaretagem):

  1. Econometria é um método que envolve Estatística (= o cara não pode ser tão burro a ponto de não saber disto).
  2. A realidade é muito mais complexa (= se assim o é, como o sujeito sabe onde está a complexidade? É um mistério, não? O sujeito deve ser um semi-deus. Talvez os econometristas sejam tão burros que não percebam esta iluminada observação que, na verdade, saiu de dentro de uma privada…).
  3. Logo, a Econometria e a Estatística são inferiores à minha verborragia (= li Monteiro Lobato e uso mais “entrementes” que você, logo, sou bonzão e você é nerd).
  4. Assim, se eu tiver que ler um artigo com Econometria, não lhe darei a mínima importância (= vou ignorar o que não sei porque sou preguiçoso demais para estudar).
  5. Mais ainda, serei conivente com a picaretagem com os dados porque, como já disse, Econometria não capta toda realidade ( = já que sou estúpido o bastante para não aprender a usar Econometria como se deve, vou incentivar a desmoralização do método, assim todos serão leitores de meus artigos verborrágicos).

Simples assim. Quer criticar o método? Aprenda-o antes e depois critique. Fácil, né?

3 comentários em “A desonestidade do econometrista

  1. premissa básica da ciência: experimentos reprodutíveis

    ciência séria disponibiliza dados e metodologias. o resto é papo prá boi dormir

  2. Cara, só quem tem conhecimentos acerca da disciplina (não é só porque fez, que a pessoa conhece)é capaz de emitir uma opinião sobre alguma inferência ou método aplicado em algum artigo, o resto é a voz dos ignorantes, não porque não tenham conhecimento sobre o assunto, mas porque opinam sobre algo que não conhecem..

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s