Uncategorized

Ironias de uma guerra

Throughout the war, Israeli-Arabs have been victims of Hizbullah rockets almost as often as Israel’s Jewish majority. As a result, the war is putting people who have sympathies – and even relatives – on both sides of the border into the cross hairs of a war that shows no indication of letting up, despite diplomatic efforts to reach a UN resolution acceptable to everyone.

Qual seria a desculpa do Hizbullah? Má pontaria? Mais uma daquelas ironias das guerras…

Claudio

Continue lendo “Ironias de uma guerra”

Uncategorized

Econometria para aqueles do movimento sem software de econometria (MSSE)!

Todos conhecem o site, mantido pelo Shikida, para download do freeware do Prof. Bierens da Pennsylvania State University?

Se não, deem uma olhada aqui.

Parece que temos uma nova versão. Muitas novidades e a solução de bugs.

Vale a pena o download do programa.

Ah, eu e Shikida fizemos, um tempo a trás, uma apostila que dá para iniciantes. Não sei se Shikida concorda (a partir de agora concorda, haha), mas quem quiser pode pedir que mandamos o arquivo (vou avisando, é pesado!)

Ari

Continue lendo “Econometria para aqueles do movimento sem software de econometria (MSSE)!”

Uncategorized

Ética na política?

Tem gente que tem horror ao Maluf porque Maluf prometia coisas, fazia outras e, supostamente, roubava(“rouba, mas faz”). Digo “supostamente”, porque, até onde sei, a Justiça nunca foi clara quanto à sua culpa (sim, leitor, eu penso o mesmo que você, se é que me entende…).

Na minha adolescência, fui à Praça Sete, em Belo Horizonte, para, junto com meu idealismo em certos políticos, ver o que era a banca de impeachment do ex-governador que existia lá.

É engraçado ver como as pessoas condenam muito mais rapidamente o Maluf e insistam na inocência de outros. É como dizer que “político é tudo igual, mas minha escolha inequívoca é por fulano”. Qual o critério? Nenhum.

Mas fica registrada aqui a lembrança deste antigo idealista, hoje um cético.

Claudio

Continue lendo “Ética na política?”

Uncategorized

Energia geotérmica

Isto foi traduzido e publicado ontem, no bom “Estadão”.

TR: What are the advantages compared with other renewable sources of energy?

JT: Geothermal has a couple of distinct differences. One, it is very scalable in baseload. Our coal-fired plants produce electricity 24 hours a day, 365 days a year. The nuclear power plants are the same way. Geothermal can meet that, without any need for auxiliary storage or a backup system. Solar would require some sort of storage if you wanted to run it when the sun’s not out. And wind can’t provide it without any backup at 100 percent reliability, because the typical availability factor of a wind system is about 30 percent or so, whereas the typical availability factor of a geothermal system is about 90 percent or better.

Imagine que o cientista consiga colocar no mercado a nova tecnologia de extração de energia geotérmica na semana que vem. Como ficaria a cara do povo do “o petróleo é nosso” quando descobrissem uma vertiginosa queda nos preços de seu produto? No mínimo, engraçado.

Mas, se você pensa seriamente sobre o tema, não é difícil perceber que investimentos neste tipo de pesquisa podem ser interessantes.

Ah, claro, se você não acredita nos “direitos de propriedade” (ou se acha que isto é ideologia), não se preocupe. Não pense e nem pesquise sobre o tema. E deixe alguém dizer que a energia é dos bolivianos. Mas não reclame depois, tá?

Claudio

Continue lendo “Energia geotérmica”

Uncategorized

Democratas e Wal-Mart…juntos

Eis um trecho interessante da notícia:


Tennessee Gov. Phil Bredesen wants the state to do a better job at preparing students for careers at Wal-Mart. But he’s not talking about stocking shelves or checking out customers at the retail giant.

Instead, Bredesen wants to tailor community college programs to offer courses on retail management.

Bredesen, a Democrat, pitched his proposal on how to address a management shortage at big-box retail stores on a recent trip to Wal-Mart Stores Inc.’s headquarters in Bentonville, Ark.

While no formal arrangement has been struck, Bredesen and Wal-Mart officials agreed to work on developing a curriculum.

Bredesen told The Associated Press he would consider an arrangement where community colleges teach Wal-Mart-specific skills, if the company would agree to guarantee jobs for graduates with good grades.

Wal-Mart spokesman Dennis Alpert said Bredesen’s proposal came after hearing from company officials talk about a shortage of managers. The program would be a first for the world’s largest retailer.

“Not just in Tennessee, but across the country, there’s a lacking of certain trained professionals” at large retail stores, Alpert said.

The traditional model at Wal-Mart has been to hire entry-level workers and gradually have them to move up the ranks toward management positions, Alpert said.

Independente do possível “encanto” do político com o convite da empresa, há uma pergunta que se pode fazer: existe um modelo “Wal-Mart” de se administrar uma empresa? Ou é o mesmo modelo de outras empresas, só que com maiores incentivos negativos à sindicalização?

Claudio

Continue lendo “Democratas e Wal-Mart…juntos”