Uncategorized

Me desculpem os feios, mas…

…os bonitos ganham mais. Esse resultado já era conhecido desde Hamermesh and Biddle (1994). Um estudo de Mobius e Rosenblat, publicado na última American Economic Review, decompõe a origem desse diferencial de salários. Faça o download de uma versão anterior aqui.
Antes de tudo, o diferencial bonitos-feios não é pequeno: são uns 10 ou 15% e comparável com os difenças de cor e gênero nos EUA. O trabalho se baseou em um experimento, bastante complicado, com 330 pessoas. Bom, a conclusão é que apenas um quinto do total do prêmio que os bonitos recebem decorre da autoconfiança que possuem. O restante vem do seu melhor visú e da sua melhor habilidade verbal.

Quer diminiur a discriminação por beleza no mercado de trabalho? Então você tem que obrigar que os candidatos usem sacos de papel na cabeça e um aparelho para ficar com a voz do Pato Donald. Não sei se adiantaria, mas as entrevistas de emprego seriam mais engraçadas.

(Sempre que cruzo, aqui em Londres, com uma daquelas mulheres com burka, tenho vontade de fazer fiu-fiu bem alto. Só para deixá-la realmente achando que o Ocidente está, de fato, perdido)

Leo.

Um comentário em “Me desculpem os feios, mas…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s