microeconomia

Papai e mamãe ainda são os mesmos

A tecnologia tem alterado os custos de oportunidade de muita gente. O microondas, por exemplo, livrou homens de escolherem parceiras sexuais apenas por questões de alimentação e também liberou mulheres de se ocuparem apenas de atividades relacionadas à cozinha.

Ok, acho que ninguém discorda disto. Mas, se assim o é, porque se verifica uma divisão de papéis entre pais e mães constante ao longo do tempo? Este artigo, de alguns psicólogos, usando análise fatorial, apenas arranha a questão. A amostra é limitada (100 famílias e apenas de Porto Alegre), e os autores não avançam muito além da análise de “cluster”.

Por exemplo, pode ser que mulheres e homens mantenham a tradicional divisão do trabalho por motivos que não foram captados pelos questionários aplicados. Veja-se, por exemplo, este trecho:

A amostra pesquisada de 100 casais apresentou características sócio-bio-demográficas que indicam um grupo de sujeitos, na sua maioria, católicos, de nível sócio-econômico-cultural médio da população brasileira. Nesse sentido, o fenômeno aqui investigado está circunscrito em um contexto definido por casais em que 90% dos homens e 69% das mulheres trabalham fora, sendo que os homens têm melhores ingressos -econômicos, maior nível de escolaridade e passam menos horas com seus filhos que as mulheres. A maioria dos casais entrevistados está de acordo que sua relação conjugal é satisfatória e tem grande importância no desempenho de suas tarefas educativas enquanto pai e mãe. Provavelmente, essa informação explica em alguma medida o fato de 60% dos entrevistados sentirem-se cúmplices na relação de coparentalidade.

Se 90% dos homens e 69% das mulheres da amostra trabalham fora, já é de se esperar que menos homens participem mais ativamente da educação dos filhos. Além disso, um bom controle seria o dos salários de cada um dos membros do casal. Pode ser que parte dos 90% dos homens ganhe menos que suas parceiras.

Enfim, várias variáveis podem alterar as conclusões do estudo. A pergunta dos autores é interessante, mas fiquei com a sensação de que talvez falte um pouco mais de psicometria no trabalho com os dados.

Claudio

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s