Uncategorized

Carga tributária recorde

Segundo noticia a imprensa, 2004 foi um ano de recorde em carga tributária: 35,91% do PIB. Segundo este artigo meu com o Ari e Ronald (a ser publicado pela Revista Brasileira de Economia de Empresas da UCB), isto está acima do que seria o economicamente ótimo, ou seja, 32%.

Em termos do Tax Freedom Day (uma medida que, no Brasil, foi introduzida pelo IL-RS e adotada pelo IBPT), isto nos dá 11 de maio como a data em que você está livre dos impostos (supondo que você trabalhe desde 01 de janeiro só para pagá-los).

A contrapartida de uma carga tributária destas deveria ser uma quantidade e/ou qualidade de bens públicos, digamos, de nível sueco ou britânico. Não é. E, sabe qual a piada que me ocorreu nesta semana? A de que o Estado brasileiro é tão, mas tão ineficiente, que a crise política o faz atrapalhar menos a economia. Daí os bons resultados da balança comercial, inflação e emprego. 🙂

Ok, é só uma piada. Mas ela contém questões importantes como, por exemplo:

i. “o tamanho do governo, suas causas e consequências” não é um tema puramente acadêmico. E quem topa o desafio de estudar isto?

ii. o superávit primário do governo será atingido apenas/preferencialmente por aumentos de carga tributária?

iii. cortes de gastos serão feitos com algum critério quando necessários, certo? Quais serão eles?

Enfim, é isto.

Claudio

Um comentário em “Carga tributária recorde

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s