Por que tanto lixo publicado na minha “timeline”? – Uma hipótese

Eis meu modelo para o lixo que aparece de vez em quando na minha timeline.
Motivação:
Por que alguém entra aqui e diz: “a terra é plana”, “o time precisa contratar Messi, mas não preciso propor mudanças no planejamento do time”, “modelo econômico não serve para nada” e outras baboseiras?
Modelo de alguém impaciente demais para perder tempo com isto:
1. Custo de falar bobagem é inversamente relacionado ao grau de inteligência (como dizem, para falar bobagem, basta abrir a boca e não pensar muito) e o benefício é positivo (popularidade, polemizador, clickbaits…). Simplificando, os símbolos para o custo e o benefício de falar bobagens na minha timeline (“b”) são: Cb(k) e Bb(k) em que k é o capital humano. Como falar asneira é barato e gera benefícios, Cb’ < 0 e Bb’ > 0.
2. Já o benefício de não falar bobagem é baixo pois o público mediano não pensa muito e não quer ler muito (ok, talvez isso possa variar com o grau educacional mediano de cada amostra (região, país, etc) e nem gera muito clickbait, aliás, você será conhecido como o chato da turma. Além disso, o custo de não falar bobagem é positivo (tem que ter retórica boa, estudar, conhecer nuances, capacidade de abstração, etc). Analogamente ao item 1, os símbolos são: Ci(k), Bi(k), em que “i” denota a inteligência. Aqui, Bi’ > 0, Bi” < 0 e Ci’>0, Ci” >0.
3. A hipótese proposta é que: Bb(k) – Cb(k) > Bi(k) – Ci(k) para todo k não-negativo (podendo, inclusive, ser o caso em que, para alguns, Bb(k) e Cb(k) nunca se encontrem).
Ok, não é o melhor modelo do mundo, mas serve de catarse. Lembrei do Carlo Cipolla agora…
Anúncios