Uncategorized

Resistência x Pedro Doria – o Final

Eis o fim do debate. Doria não me convenceu de que não comeu mosca na questão da importância de certo assessor (naquela confusão de que “é um, só um, mas é importante, mas não é” que ele fez no texto publicado no Estadão), mas a honestidade de ambos os debatedores foi notável. Raro caso de debate verdadeiro. A esquerda brasileira, esta que não se assume enquanto bolivariana porque a população ainda tem a memória de Ingrid Bettancourt na cabeça (que não é “estadunidense” mas, vejam só, francesa) vive reclamando da educação conservadora, da imprensa golpista, etc. Mais ou menos assim: todo o sistema educacional que lhes proporcionou espaço para debates, pluralismo, estudo de idéias (e não a doutrinação que adoram) é ruim. Debate como este, para eles, é coisa da “direita nervosa e golpista”. Bom mesmo é quando só há debate entre marxista, trotskista e leninista.

Mas já me desvio dos elogios ao Doria e ao Resistência, que até me citou (thanks!). É que é difícil resistir quando a baboseira parece só crescer….