Uncategorized

Juízes do STF são sempre pró-Executivo no Brasil? Adivinhe (ou leia o texto citado)!

How judges think in the Brazilian Supreme Court: Estimating ideal points and identifying dimensions 

Pedro Fernando Almeida Nery Ferreira, Bernardo Mueller
Abstract
We use NOMINATE (Nominal Three Step Estimation) (Poole and Rosenthal, 1983, 1997) to estimate ideal pointsfor all Supreme Court Justices in Brazil from 2002 to 2012. Based on these estimated preferences we identify the nature of the two main dimensions along which disagreements tend to occur in this Court. These estimates correctly predict over 95% of the votes on constitutional review cases in each of the compositions of the Court which we analyze. The main contribution of the paper is to identify that the main dimension along which preferences align in the Brazilian Supreme Court is for and against the economic interest of the Executive. This is significantly different than the conservative-liberal polarization of the US Supreme Court. Our estimates show that along this dimension the composition of the Court has been clearly favorable to the Executive’s economic interests, providing the setting in which the dramatic transformation in institutions and policies that the country has undergone in last two decades could take place.

Preciso dizer mais? Não, né? Então, dá uma olhada na figura abaixo e vá lá ler o texto que seu acesso não é pago.

mensalao

Uncategorized

Afagos meio esquisitões

Diz o grande Gabeira ao repórter do Estadão (negrito da resposta do Gabeira por minha conta):

O modelo de relação com o governo federal seria um pouco o do governador Sérgio Cabral?

Seria um modelo de relação parecido com o que existe com o Aécio e o Fernando Pimentel em Minas. Talvez não tenha, necessariamente, esse calor humano que existe entre os dois. Mas um modelo maduro de buscar solução para as questões do Rio, com o máximo de eficácia, passando por cima das divergências políticas e dos eventuais ressentimentos.

Agora, de Minas Gerais, algumas observações:

  • O mensalão surgiu aqui.
  • Todo jornalista engajadinho de Beagá odeia o nome do governador, mas adora o do prefeito. Inclusive, reclama de censura do primeiro, mas faz uma voluntária para o segundo.
  • O que uniria gente tão diametralmente oposta (segundo os engajadinhos)? E o que dizer da aliança com o ex-governador Newton Cardoso com os chefes dos militantes há algum tempo? Nem pegou mal, né?
  • O mensalão surgiu aqui (de novo).

Calor humano? Sei…