Uncategorized

Economic Freedom of the World Network Annual Conference – “Liberty and Property Rights”

Economic Freedom of the World Network – Annual Conference -“Liberty and Property Rights”

Rio de Janeiro, Brazil – November 12-14, 2008, Hotel Windsor Excelsior
November 12

21:00-23:00 Dinner/Cocktail at the Windsor Excelsior [Miramar Room, top floor], hosted by Friedrich-Naumann-Stiftung für die Freiheit

November 13

9:00-9:30 Opening Session: Introduction and Welcoming Remarks
[Plaza Room]

Mr. Arthur Chagas Diniz, President, Instituto Liberal, Brazil

Mr. Uli Wacker, Director Regional, América Latina Fundación Friedrich Naumann para la Libertad

Mr. Fred McMahon, Director, Centre for Globalization Studies, Fraser Institute, Canada

Mr. Paulo Antonio Uebel, Diretor-Executivo do Instituto Millenium, Brazil

9:30-10:40 Economic Freedom and Its Benefits
Chairman: Mr. Rainer Erkens, Friedrich-Naumann-Stiftung für die Freiheit, Brazil

Overview of the Economic Freedom of the World: 2008 Annual Report
Dr. James Gwartney, Florida State University, USA, and Dr. Robert Lawson, Auburn University, USA

10:40-11:00 Break – coffee provided

11:00-12:30 Liberty and Property Rights
Chairman: Mr. Fred McMahon, Director, Centre for Globalization Studies, Fraser Institute, Canada

Property Rights, Uncertainty and Economic Development
Dr. Michael Walker, President, Fraser Institute Foundation and Senior Fellow at The Fraser Institute, Canada and Ms. Amela Karabegović, Associate Director, Centre for Globalization Studies, The Fraser Institute, Canada

Liberty and Property Rights: the way toward human development
Mr. Paulo Antonio Uebel, Diretor-Executivo do Instituto Millenium, Brazil

12:30-14:00 Lunch provided, Restaurant Excelsior [ground floor], sponsored by Friedrich-Naumann-Stiftung für die Freiheit

14:00-15:30 Property Rights in Latin America
Chairman: Mr. Roberto Fendt, Vice-President, Instituto Liberal, Brazil

Property Rights in Venezuela: A Decade of Violations and Changes
Dr. Rafael Alfonzo, CEDICE (Centro de Divulgación del Conocimiento Económico para la Libertad), Venezuela

Looking Forward: Property Rights and Rule of Law
Dr. Hugo Maul, CIEN (Centro de Investigaciones Económicas Nacionales), Guatemala

15:30-15:45 Break – coffee provided

15:45-17:15 Property Rights, Rule of Law, Institutions and Economic Development
Chairman: Mr. Otto Guevara, Costa Rica, President of RELIAL

The Cultural Roots of Successful States: Is There a Role for Libertarian Values?
Mr. Claudio D. Shikida, Mr. Ari Francisco Araujo Jr., and Mr. Pedro H.C. Sant’Anna, (IBMEC)

Second speaker-to be confirmed

18:30- 21:00 Dinner, Miramar Room [top floor], Windsor Excelsior
November 14

9:00-10:30 Property Rights: Case Studies
Chairman: Mr. Paulo Antonio Uebel, Diretor-Executivo do Instituto Millenium, Brazil

The Formation of Private Property Rights in Iceland: Problems and Perspectives
Prof. Hannes Gissurarson, University of Iceland, Iceland

El Salvador: A Central American Tiger?
Mr. Juan Carlos Hidalgo, Project Coordinator for Latin America
Center for Global Liberty and Prosperity, Cato Institute

10:30-10:45 Break – coffee provided

10:45-12:00 Economic Freedom of the World and Future Meetings and Activities Discussion
Chairpersons: Mr. Uli Wacker, Director Regional, América Latina Fundación Friedrich Naumann para la Libertad and Mr. Fred McMahon, Director, Centre for Globalization Studies, The Fraser Institute, Canada

12:00-14:00 Lunch provided, Restaurant Excelsior [ground floor], sponsored by Friedrich-Naumann-Stiftung für die Freiheit

Uncategorized

Liberdade no Rio de Janeiro?

29.08.2008 » Índice de Liberdade Econômica: Encontro no Rio de Janeiro

Encontro anual de Colaboradores Internacionais

do Índice de Liberdade Econômica

do Fraser Institute, Ca.

Tema:

“Liberdade e Direitos de Propriedade”

O Rio de Janeiro vai sediar em novembro o encontro anual de especialistas que contribuem para a formação do Índice de Liberdade Econômica no Mundo elaborado pelo Fraser Institute, com sede no Canadá.

O Instituto Liberal é um dos cicerones do encontro, ao lado do Fraser Institute, com o patrocínio da Friedrich-Naumann-Stiftung für die Freiheit (filial Brasil).

Cinqüenta especialistas do mundo inteiro se reúnem para analisar os resultados do índice a ser divulgado e discutem a composição do próximo índice. No encontro também são apresentados alguns temas para discussão por participantes que se inscrevem com seus papers.

O tema central do encontro de 2008 cai como uma luva para o país sede: “Liberdade e Direitos de Propriedade”. Os brasileiros acham que são livres e nem desconfiam por que são pobres. Nesse ponto, muitos dos que têm convicção pessoal para as razões de nossa pobreza, geralmente tomam por base as justificativas incorretas.

Leia o resto.

Uncategorized

Propaganda gratuita (copy-and-paste da página do IL-RJ): universitário, esta é sua chance!

Tema: “Globalização e Liberdade”

Introdução
Regulamento (completo)
Inscrição
Tópicos de Reflexão
Material de divulgação

REGULAMENTO

1. Do prêmio

O Prêmio Donald Stewart Jr. é uma iniciativa do Instituto Liberal – IL, com o apoio da Foundation for Economic Education – FEE, e se destina a jovens dos 16 (dezesseis) aos 26 (vinte e seis) anos completos, matriculados no Ensino Médio ou Cursos Superiores.

2. Do julgamento

Um júri, composto por professores universitários e intelectuais, irá selecionar os três melhores ensaios sobre o tema “Globalização e Liberdade”.

3. Do trabalho

Os trabalhos deverão ser individuais e inéditos.

Os trabalhos deverão ser remetidos até o dia 12 de dezembro de 2008, em envelope fechado, em cinco vias, e o autor deverá identificar-se através de RG, CPF, domicílio, endereço e telefones de contato. No trabalho, o autor deverá usar um pseudônimo para dar mais liberdade à comissão julgadora e garantir ao participante que não haverá qualquer discriminação. A comissão julgadora só terá acesso ao pseudônimo do autor do trabalho.

4. Da premiação

– Bolsa para o Summer Seminar da Foundation for Economic Education FEE, em Irvington-on Hudson, Nova Iorque, com 7 (sete) dias de duração,em agosto de 2009;

– Hospedagem e alimentação durante o período;

– Passagem aérea (Rio/Nova Iorque/Rio);

– Ajuda de custo equivalente a US$ 1.000 para o 1º colocado, US$ 500 para o 2º colocado e US$ 250 para o 3º colocado.

5. Da apresentação dos trabalhos

Os trabalhos concorrentes ao VI Prêmio Donald Stewart Jr. deverão ter um máximo de 25.000 (vinte e cinco mil) caracteres, entrelinha 1.5, apresentados em cinco vias em papel A4, acompanhadas de arquivo eletrônico em disquete, formato Microsoft Word, tipo Times New Roman, corpo 12, enviados em envelope fechado onde constará a seguinte destinação:

Ao VI Prêmio Donald Stewart Jr.

Rua Maria Eugênia, 167 – Humaitá

Cep 22261-080 – Rio de Janeiro – RJ

6. Da entrega dos prêmios

Os prêmios serão entregues em março de 2009.

As dúvidas sobre o Regulamento do VI Prêmio Donald Stewart Jr. poderão ser esclarecidas através do telefone (21) 2539-1115, ramal 221, com Ligia, ou pessoalmente, na sede do Instituto Liberal.

7. Casos omissos serão resolvidos pela diretoria do IL.

Uncategorized

Democracias menos liberais são também as mais falidas? – Paz e Liberdade Econômica

Nosso debate já segue há meses, não? Aqui outro índice – fortemente correlacionado com nosso conhecido failed states index – o de paz (global peace index) cuja edição saiu, se não me engano, esta semana. Não vou reforçar o que tenho dito, mas apenas deixar o gráfico para que os interessados reflitam sobre o tema.

Sociedades mais liberais (inclusive economicamnte) são as menos falidas (o Estado funciona), mais pacíficas (olha aí em cima), menos corruptas e as que mais crescem. Há uma questão metodológica importante sobre estes indicadores pois muitos destes “índices-síntese” englobam algumas variáveis importantes (endogenia) das análises tradicionais. Uma hora destas teremos que fazer uma síntese disto tudo, mas se você der uma olhada no livro do Adolfo Sachsida, terá boas pistas sobre as possíveis explicações para as correlações que tenho apresentado aqui.

Ah sim, por curiosidade, o empreendedorismo também tem uma relação positiva com a paz. Ou seja, sociedades mais empreendedoras também são as mais pacíficas. Fica faltando ver se esta paz e este empreendedorismo seguem incentivos que levam à estagnação (o Brasil é um país pacífico e cheio de empreendedores…mas com incentivos notoriamente a favor de atividades rent-seeking).

Uncategorized

Liberdade não é um pacote destacável…ou é?

O Alex tá achando interessante a marcha da maconha e o Coronel (que provavelmente é contra) tem um bom ponto: por que só maconha? Nenhum dos dois, contudo, parece se preocupar com o fato de que liberdade não é algo que se tenha pela metade. Obviamente, na prática, é isto o que ocorre.

Por exemplo: o mercado de maconha, que tanto incomoda o Coronel como agrada o Alex. Sem a liberdade econômica (que implica, dentre outras, um sistema de direitos de propriedade pró-mercado), não haverá o desejado aumento da oferta que diminuirá o poder dos oligopolistas do morro. Como a polícia é monopólio do Estado e este não parece se preocupar muito com a corrupção policial, pode ser que os traficantes paguem para que sejam sabotados os concorrentes.

Por outro lado, se não há liberdade de imprensa, como os jornais cumprirão – bem ou mal – seu trabalho de avaliar estas políticas? E se não há liberdade na academia, como os cientistas irão criticar a análise dos jornalistas, a atuação policial, como poderão averigual o grau de monopólio da oferta, o custo e o benefício desta política?

Alex e o Coronel só tocaram na ponta do iceberg. Já dá um debate, mas eu gostaria de lembrar que existe mais a ser defendido por todos que discutem a validade desta passeata.

Uncategorized

Liberdade econômica e crescimento econômico: o eterno retorno (ao debate)

Eis um artigo interessante.

How much economic freedom is necessary for economic growth? Theory and evidence
Morris Altman – University of Saskatchewan
Abstract

The hypothesis that economic freedom and related variables are significant determinants of real per capita income and growth is critically evaluated. Economic freedom is found necessary for higher levels of per capita income and growth largely in terms of threshold effects as opposed to persistent marginal effects. More economic freedom does not appear to yield higher levels of per capita income. And securing particular levels of economic freedom does not guarantee higher levels of per capita income or growth. Secure private property rights is found to be a most significant positive causal variable as is sound money, whereas moderate amounts of labor regulation and big government are not found to be bad for the economy. Also, good corporate governance, in addition to economic freedom, is of considerable import. Unlike most studies, traditional statistical methods are supplemented by graphical analysis in an effort to determine threshold values for economic freedom and its components.

Onde estão os nossos think tanks liberal-libertários nacionais que não publicam artigos científicos sobre o assunto? Nem o IL-RS, ou o IL-RJ, ou o Instituto Millenium têm estudos de porte sobre o tema.  Economistas brasileiros preocupados com o assunto e/ou que estudam aspectos institucionais? Neste caso existem vários. Este artigo da Naritomi, do Rodrigo e do Juliano, por exemplo, é essencial. Outro interessante é este do Naércio, do Renato, da Elaine e do Luiz Guilherme.

Pesquisas como estas deveriam ser discutidas por todos os interessados no debate sobre liberdade e crescimento econômico. Creio que o debate ainda é escasso no Brasil. Se bem que estes dois artigos nos mostram que caminhamos na direção certa…