Uncategorized

Devemos entregar as estatais para termos recursos!

Quem disse isso? Da série: história do pensamento econômico brasileiro, vem…

Ignácio Rangel!

Pois é. Um dos heróis do pessoal que não estuda História do Pensamento Econômico, mas repete chavões em assembléias de professores (ou de outras patotas) foi, na verdade, um sujeito bem diferente do que a própria caricatura. Antes de dizer que Roberto Campos era um liberal falso porque trabalhou no governo, amiguinho, olhe para seu telhado de vidro.

E o que isso tudo tem de tão sério? Na verdade, nada disto importa muito. O sujeito chega lá, no governo, olha os números, e joga o discurso fora. Claro que existe uma tensão interessante entre o que se deseja ser e o que se é (um pterodoxo começaria, certamente, a falar de Sein e Dasein, ou qualquer outro verbo alemão que tivesse exatamente o mesmo significado do que eu acabei de dizer).

É triste, eu sei, ver gente como o Bernanke fazer o que tem feito. Mas é a vida. Se Ignácio Rangel pode…