Uncategorized

Gretl

Quem me conhece sabe que uso o R para Econometria, mas nunca abandonei o EasyReg, o JMulti, o Gretl, o Eviews ou o Stata. Obviamente, não tenho tempo para me aprofundar em todos e tive que optar pelo que custa menos e promete mais para o futuro.

Agora, quem tiver visto a última versão da documentação do Gretl (o User’s Guide) deve ter notado uma incrível melhora. A integração do Gretl com Ox, R e Phyton e a seção sobre dados em tempo real parecem ser novidades muito boas no guia.

Uncategorized

Você realmente acha que está bem usando só a planilha?

Este breve post do pessoal do Revolution serve não apenas para você usar o R ou qualquer outro pacote estatístico sério. Ele serve para você perceber que o avanço em seu conhecimento consiste, justamente, em não usar planilhas como último recurso, nem como o único recurso em uma análise séria de dados.

Eu diria que o avanço do capital humano é função da efetiva troca de planilhas por pacotes como o SAS, R, SPSS, Minitab, Eviews, Stata e afins. Bem, “eu diria”, mas é uma hipótese. Acho que a complementaridade entre planilhas e estes pacotes é importante em um dado ponto do tempo, mas, ao longo do tempo, eu esperaria um número maior de usuários de pacotes do que em planilhas. Eis minha função do capital humano usando como proxy nosso uso de planilhas e pacotes econométricos.

Aliás, eu gostaria de ter uma pesquisa estatística sobre isto. Como não posso, fico só na idéia e, claro, na espera de que alguém me diga se já existem estudos como este.

Uncategorized

EasyReg

Como o Google acabou com a possibilidade de páginas livres com arquivos executáveis, os possíveis usuários do EasyReg ficaram sem acesso ao portal brasileiro que era lá mantido. Bem, isto me obrigou a criar um novo portal aqui. Creio que funciona, mas não custa você conferir.

Se não conhece o EasyReg ainda, dê uma pesquisada. Pode ser sua saída no curso de Econometria.

Uncategorized

Uma bela aula de econometria

Herman Bierens, criador do EasyReg, tem uma bela aula de econometria sobre especificação de modelos. Sempre digo aos alunos que o mais importante não é a heterocedasticidade ou a auto-correlação dos resíduos. Estes problemas são facilmente tratáveis hoje em dia. O grande – e complicado – problema (pois envolve também o uso da Teoria Econômica) é saber se o modelo está corretamente especificado.

Como saber se uma equação linear com duas variáveis expressa bem a idéia de uma função de demanda? A discussão não passa apenas pelo uso de variáveis instrumentais (certamente um ponto importante), mas também por questões de mensuração das variáveis. Saiba mais lendo o texto dele. Aqui.