Uncategorized

Dessazonalizar ou não dessazonalizar: eis a questão!

Fullscreen capture 9142014 90749 AM

Outro dia eu falei sobre o PIB mensal (lá no blog do Nepom). Lá, comentei que havia algo engraçado na série: dessazonalizada, mas com sazonalidades. Nada que uma boa pesquisa não esclareça. O prof. Dave Giles já havia citado o problema em seu blog e eu o citei aqui. Em outro momento da blogosfera nesta semana, o Vitor comentou o mercado de trabalho, novamente, destacando sua sazonalidade

O ponto importante é que sazonalidade é algo que merece um tratamento próprio. Obviamente, qualquer um que queira analisar as séries com muito cuidado não pode deixar de considerar o problema que os métodos automáticos de dessazonalização causam (o ponto do prof. Giles). Em princípio, a regra simples é:

a) É só um relatório para ver tendências? Então use um destes filtros (estude um pouco para saber qual é o mais adequado) e não se esqueça de especificar o filtro utilizado.

b) É para previsão? Aí, meu amigo, não pode dessazonalizar. Tem que tentar modelar a sazonalidade. Qualquer curso básico de Ciências Econômicas que procure fornecer ao aluno ferramentas úteis em um mercado de trabalho cada vez mais competitivo tem, em seu currículo, disciplinas relativas à Econometria de séries de tempo (a própria existência do livro do Bueno é uma prova de que cursos assim existem) e, claro, lá você encontra tópicos relacionados à sazonalidade.

c) É apenas um trabalho descuidado, para tirar uma nota média razoável, beirando ali uns 7.5 ou 8 pontos em 10? Apenas dessazonalize e cite o método. Não se preocupe muito com explicações. Claro, se o professor perguntar, a nota será menor do que 7.7 ou 8, mas eu avisei.

Claro, o conselho é sempre o mesmo: não seja um peitica e estude.

p.s. Não resisti…era tão barato…comprei este livro, seguindo a dica do Laurini. Criador do XKCD? Não será leitura tão fácil, mas com um autor destes (e um cara como estes recomendando…).