Agora o bicho vai pegar

Eu já estou pensando em largar esta vida de pesquisar e viver de pareceres para revistas científicas. Por que? Porque agora já tenho um manual para avaliar estes exercícios de econometria que enviam para publicação. ^_^

Anúncios

Demanda por ingressos de futebol (exemplo para aula de Econometria)

Este é um post sem maiores pretensões. É apenas um exemplo de variáveis instrumentais em Econometria para ser usado em sala de aula. O objetivo é discutir o uso de uma variável instrumental com base em uma amostra de países que fez parte de uma matéria jornalística sobre o preço dos ingressos de futebol no Brasil, lá em 2013.

A matéria apresenta uma tabela interessante que nos dá a possibilidade de pensar em uma estimativa de curva de demanda por ingressos de futebol. Há diversos problemas importantes. Primeiro, o preço médio do ingresso parece (embora não esteja claro) ser mensal. Segundo, a amostra não parece ser nada aleatória, mas motivada por algum critério que desconhecemos. Terceiro, não sei se os valores em reais foram ajustados para as inflações do Brasil e dos respectivos países cujos dados formam a tabela.

Mesmo assim, vou tentar ilustrar o problema econométrico aqui. Trata-se do fato de que temos apenas a quantidade vendida (portanto comprada) de ingressos (a cada mês), logo, temos o ponto de equilíbrio das curvas de oferta e de demanda. Como obter uma curva de demanda a partir disto? Precisamos de um instrumento que desloque apenas a curva de oferta, o que nos ajudaria a identificar a curva de demanda.

24jxprec_web

Assim, procurei algo que geralmente impacta apenas a oferta. Escolhi a precipitação média anual de chuvas. A idéia é que as preferências dos consumidores não seriam afetadas pelo mau tempo, mas a oferta de ingressos sim (estou supondo que os clubes baixarão os preços de venda para atraírem mais consumidores em dias chuvosos).

Pode não ser o melhor instrumento do mundo (e este é um bom debate para outro dia), mas como a idéia é só ilustrar o método em sala de aula (terei que gastar um pouco mais de tempo em sala, claro), aí vai o resultado utilizando o bom e velho Gretl.

demandafutebol

Observamos uma elasticidade-preço unitária, o mesmo valendo para a elasticidade-renda. O resultado é bastante limitado (além do que eu disse lá em cima, há o fato de termos apenas 16 observações…), mas poderemos ver em sala de aula que o teste de sobre-identificação (o teste de Sargan) nos diz que o instrumento utilizado está ok.

Eu sei que não é o melhor exemplo de economia do futebol que alguém poderia fazer, mas como exemplo para uma aula de variáveis instrumentais (cuja utilidade estou longe de ter explicado aqui, eu sei), até que ficou um exemplo simpático.

Econometria aplicada

Todo estudante de Economia ou interessado no tema “Econometria” deveria acompanhar esta discussão entre Robin Hanson e Russ Roberts. É bem esclarecedora sobre os limites e possibilidades do uso de regressões para se entender o mundo.

Não me tome como um “anti-econometria” (discurso antigo dos pterodoxos que, hoje, ainda se debatem para usarem cientificamente a econometria, embora já saibam clicar nos botões do Eviews ou similares). O ponto é que você tem que usar um bocado econometria para, então perceber o potencial e os limites do instrumento.

Claro, não me tome também como a palavra final. Não sou oráculo. Para oráculos, consulte alguns sabichões que publicam em jornais ou blogs (pretensamente) de economia. Acompanhe a discussão acima e leia também o que disse McCloskey sobre a prática econométrica dos economistas.