Economia da Cultura

Direitos de propriedade e a destruição de uma tradição

Para os paulistanos que não irão pegar estrada e vôo no fim de semana prolongado, tendo em vista o feriado de 9 de julho (Revolução Constitucionalista), o bairro da Liberdade vira opção com o tradicional “Tanabata Matsuri” ou “Festival das Estrelas”.

Como nas 28 edições passadas, a expectativa é que um grande número de visitantes circulem pelo bairro neste sábado e domingo, e depositem seus pedidos em papeletas (tanzakus) presos em bambu.

(…)

Mas toda a organização deste “29º São Paulo Sendai Tanabata Matsuri”, não foi fácil.

Desentendimentos entre os organizadores da Associação Miyagui Kenjinkai do Brasil e Acal (Associação Cultural e Assistencial da Liberdade) acabaram por ofuscar o teor cultural e tradicional da festa.

O mal-estar que já vem de longa data chegou ao ápice com a iniciativa da Associação Miyagui de solicitar pedido da Lei Rouanet, de incentivo à cultura, sem consultar a “parceira” Acal e, esta, por sua vez, patentear o nome Tanabata Matsuri sem o aval dos provincianos.

Claudio

Continue lendo “Direitos de propriedade e a destruição de uma tradição”