Uncategorized

Heterodoxo deseja deflação

Do fundo da sala ouvi o grito: “Aumenta a taxa de juros”. Fiquei impressionado pois a afirmativa vinha do professor imaginário mais heterodoxo do departamento. Aumentar a taxa de juros? Como assim? A inflação não é a contradição da especulação financeira? Teria ele gritado; “Indexa a economia, presidente!” E eu no meu silencio monastérico teria ouvido errado?

Logo a dúvida seria resolvida. Lá vinha ele com as folhas em punho gesticulando em êxtase: “André, fecharam o acordo salarial. O nosso sindicato fechou um acordo por três anos. Estamos com os salários nominais congelados até janeiro de 2011. Como é que eles puderam fazer isso em plena crise de preços? E agora? O que faremos?”

 

“Respira fundo e torce por uma deflação, respondo eu”.

 

Para os professores de Macroeconomia, sugiro esse exemplo em sala de aula. Contrato de três anos, com salários nominais definidos para todos os professores de curso superior de universidade pública federal. O ganho nominal é bonito. Porém, supondo rigidez orçamentária como será feito o ajuste? Inflação ou câmbio?

 

Andre

bolivarianismo

A evolução de um regime revolucionário

“Zia, the first military ruler of bangladesh, ruled the country until May 1981. Zia was popular among the soldier and the masses due to this courageous role in the freedom moviment in 1971. Initially, he showed little interest in politics like other military rules of the third world and stated, “I am not a politican”, in his fist address to the nation, but gradually turned himself into a shrewd politican by adopting strategies commonly followed by most military in Afro-Asian Countries. After obtaining the presidency from Sayem by undemocratic means ans consolidating his position, Zia made several constitutional changes. As he had a “remarkable talent of feeling the pulse of the people”, he was aware  of the unpopularity of several changes that were undemocratically made by the Mujib government and took the oportunity to alter them. His first reform was reconceptualised “socialism”. ….. Socialism was redifined as “economic and social justice”.

Esse trecho você encontra na página 57 do livro Electoral Corruption in Bangladesh de Muhammad Akhter. Como você pode imaginar as etapas seguintes do regime revolucionário envolveu a construção de um programa para o desenvolvimento social, captura da burocracia para atender os seus objetivos políticos e tolerar a corrupção dentro de seu governo. Previsível, não?

De uma forma ou outra, corrupção política e burocrática andam juntas….

 

André

Ciências Econômicas · teoria dos jogos

Não é que dá certo!!!

Ontem, na  segunda aula do curso de teoria dos jogos, durante a realização de um experimento sobre conhecimento pleno, o aluno George diz: “Professor, eu não gostaria de escolher a cidade de Bagé. Mas, o meu parceiro sabe que sou de Bagé e provavelmente ele irá achar que eu irei escolher Bagé. Então, eu vou escolher Bagé.”

E o experimento foi muito legal. Faz bem ao coração ver a Teoria funcionando….

 André

Uncategorized

Friedman e os Austríacos

One evening during the conference, Milton Friedman came from his summer home in Vermont to join us for dinner and make a few remarks after the meal. Friedman commented that he was delighted to be with us and recalled he had long known both Mises and Hayek, having been a founding member of the Mont Pelerin Society and present at its .rst meeting in Switzerland in April 1947.. But what stood out in his remarks for many of us there was his statement that there are no di.erent schools of thought in economics; there is only good economics and bad economics. Clearly, therefore, in Friedman’s mind, we were on a fool’s errand attending a conference on something called “Austrian” economics.

Andre

Uncategorized

Câmbio valorizado gera inflação?

Nesse final de semana fui para Bento Gonçalves visitar minha mãe que comemorava seus 60 anos. Aproveitei para rever velhos amigos. No domingo estava em uma roda de pessoas ligadas ao setor exportador de móveis. Para quem não sabe, a cidade de Bento Gonçalves possui as principais empresas exportadoras de móveis do Brasil.

Como vocês podem imaginar, a reclamação geral era sobre o câmbio valorizado. Tentei ouvir mais do que falar, o que é extremamente difícil quando você tem mais de dois “gringos” descendentes de italiano falando todos ao mesmo tempo. Bem, mas dessa conversa levei para casa algumas afirmativas e previsões interessantes.

Primeiro vamos à previsão: o câmbio chegará ao patamar de R$ 1,50 antes da metade do próximo ano. E, ao chegar nesse patamar o governo terá que intervir, dada a pressão do setor produtivo, gerando uma inflação maior que a esperada para 2008. Logo, teremos um aumento na taxa de inflação causada pela política de valorização cambial. Achei o raciocínio interessante já que câmbio valorizado geralmente está associado à política de combate à inflação, como no Plano Real.

Agora, vamos à afirmativa. Como seguidamente ouço, também foi dito que a inflação é mascarada. Perguntei: “Como assim? Mascarada pelo governo?” A resposta foi diferente da que estou acostumado a ouvir. Disseram: “Sim, a inflação é mascarada porque quando o câmbio cai, o meu preço globalizado aumenta. É como se eu estivesse aumentando os preços dos meus produtos. O meu preço globalizado está aumentando”. Achei interessante ele usar a expressão preço  globalizado e não preço internacional, mas achei muito mais interessante o raciocínio utilizado. Estando correto, uma política de câmbio valorizado poderia estar  auxiliando para a obtenção de preços internos menores, mas para preços externos maiores.

É possível, então, que a adoção  de uma política de câmbio valorizado, por parte dos paises,  gere uma inflação mundial maior?  

André

Uncategorized

Mais sobre Totoro

Totoro é um belo filme infantil que resgata boa parte da capacidade de imaginação dos adultos. Eu, insisto em chamar o Totoro de “meu amigo” e, torço chegar o dia em que estarei em uma parada de ônibus ao lado de um Totoro. Assistam o filme.

PS) Espero que a Antônia goste do filme.

André

Economia do Setor Público

Choque de Gestão.

Como é que o governo pode fazer para que alguém que gasta um dinheiro que não é seu se preocupe com a forma com que esse dinheiro é gasto? Não tem como. Eu sei, vocês sabem, e o governo sabe. Ao dizer que ao contratar mais funcionários públicos o governo está realizando um choque de gestão, ele deve estar se referindo ao fato dos funcionários ficarem se batendo, dentro de um inchado escritório de serviços públicos. Nem o multiplicador keynesiano é capaz de explicar esse choque.

Choque de gestão aqui e aqui.

André

Uncategorized

Cortar impostos diminui gastos?

Gostei desse texto de Romer e Romer discutindo a relaçao entre redução de impostos e a não necessária redução de gastos. No abstract pode-se ler:

“The results provide no support for the hypothesis that tax cuts restrain government spending; indeed, they suggest that tax cuts may actually increase spending. The results also indicate that the main effect of tax cuts on the government budget is to induce subsequent legislated tax increases.”

André

Uncategorized

Imposto sobre quem não paga outros impostos e outras anedotas…

Inovação faz parte da História do Pensamento Econômico Brasileiro, correção monetária, inflação sem causa e efeito, são agora acompanhas por essa idéia de termos um imposto que incide sobre aqueles que não pagam outros tributos. O Ministro Mantega descobriu a forma de como eliminar o sonegador dentro da finança pública.

CPMF parece ser o imposto único sobre sonegador.

 André