drogas · Economia da Saúde · economia das drogas

“Liberal na economia e conservador nos costumes”…que tal olhar para os dados antes de termos fé incondicional?

Outro dia citei isso aqui. Há uma crítica injustificada aos que não são a favor (incondicionalmente) da liberação das drogas (“você não é liberal por completo se não defender a liberação das drogas”).

Mas se o bom liberalismo se baseia nas evidências empíricas, o debate é, também, sobre a excelência científica (por isso não gostamos de análises “mal feitas”, no sentido científico), certo?

Há, portanto, uma posição intermediária muito razoável, seja na economia ou nos costumes (se é que você consegue separar estas coisas depois de acompanhar Becker, Buchanan, etc) baseada nas evidências empíricas (falei disso outro dia aqui mesmo) em que se pode advogar um pouco menos de pressa na liberação desta ou daquela droga.

Afinal, a questão, envolve, no mínimo, a discussão do desenho de incentivos a ser aplicado e, mais importante, qual o seu custo-benefício para indivíduos e sociedade, uma tarefa, sejamos honestos, nada trivial.

Dito isso, eis mais um “food for brain“, indicando que maconha pode gerar problemas (que terão que ser tratados com recursos nunca escassos).

escolha pública · public choice · super-heróis

A Economia Política de “Superman – entre a foice e o martelo”

superman_in_red_sonPublicado aqui como Superman – entre a foice e o martelo, a série Superman: Red Son é uma das melhores histórias em quadrinhos para se usar em cursos introdutórios de Escolha Pública.

Destaque para: (a) as motivações individuais de Stalin, Superman, Lex Luthor, (b) a breve adaptação de Batman e, (c) a escassez do socialismo (e o autoritarismo soviético, algo geralmente analisado de forma incorreta em livros-textos de Economia).

Há alguns problemas de continuidade na história, provavelmente fruto da tentativa dos autores em criar um universo paralelo tão rico, mas não tem como não achar a história interessante.