Uncategorized

Tavares Bastos, o ceticismo, a liberdade

As opiniões que professo são exclusivaemente minhas. O código das minhas idéias promulgou-o um legislador: a observação. Alimento-as isento de preocupações históricas; professo-as sem prevenções políticas. Vosso amigo não é um liberal, não é um puritano, não é nada disso, e é tudo isso. É um homem sem afinidades no passado e isolado no presente. É o solitário.
(..)
Quaisquer que sejam as tendências de meu espírito desconfiado das verdades absolutas, eu confesso-vos, contudo, que amo apaixonadamente a liberdade. [A.C. Tavares Bastos. “Cartas do Solitário”, Companhia Editora Nacional, 1975, p.101-2]

Você também a encontra na Brasiliana eletrônica.

Tavares Bastos ilustra aquele momento em que as crenças centrais (core beliefs) parecem estar mudando na sociedade. Sim, refiro-me aos conceitos desenvolvidos aqui.

Anúncios