incentivos · Uncategorized

Incentivos importam – o caso dos pseudônimos

Brasil, anos 20, Rio de Janeiro, meio jornalístico. Ufa! Mas aí está o cenário. Determinada revista que vivia de humor, resolve pagar por contribuição. Envie uma piada e, se aceita, você ganha uma grana. Ou:

“(…) por contribuição publicada pagará, a título de animação, três mil-réis”.

Incentivos importam, não?

“Alguns conseguiam faturar bastante com o esquema, recorrendo a uma ampla variedade de pseudônimos”.

Os trechos são da p.115 de “Entre sem bater”, de Claudio Figueiredo, editado por Casa da Palavra e lançado em 2012. É, é o mesmo livro sobre a vida do Barão de Itararé que citei antes.

Uncategorized

Olavo Bilac já sabia que existiria o ‘PowerPoint’

“Em 1907, escrevendo na revista Kosmos, o poeta Olavo Bilac (…) insinuava que o fenômeno [“das conferências”] dava sinais de esgotamento e queixava-se de palestras animadas por música, canto e até por projeções de lanterna mágica”. [Figueiredo, Cláudio. “Entre sem bater: a vida de Apparicio Torelly” Casa da Palavra, 2012, p. 80]

162px-olavo_bilac_2
Eu avisei! Agora vou criar meu próprio Talk Show: “Bilac News”.