Independência ou Sorte?

(Último diálogo)

P – Perseguiste teus patrícios
Como lobos defamados;
Nas casas que cercaste
Também foste carniceiro.
Ajudaste a tirar
Vida, honra e dinheiro;
Ajudaste a matar
Teus irmãos, mansos cordeiros,
Que desgraça, seu corcunda,
Entre os mesmos brasileiro!…
Desprezar os seus irmãos
Como lobos carniceiros.
Esta injustiça, seu corcunda,
Reclamam os céus inteiros…

C – Meu amigo, estou certo
Do quanto me tem narrado,
Já me pesa de ter sido
Dos meus irmãos o malvado.
Roto o véu do engano,
Nova vida eu terei,
Constante patriota serei;
Podem contar comigo:
Defender a nossa pátria
E morra o nosso inimigo!…

Luís da Câmara Cascudo relembra este canto de origem pernambucana (ou cearense), o Conversa Política Entre Um Corcunda e Um Patriota, em seu – já citado aqui antes – Cantos Populares do Brasil.

Feliz 07 de Setembro para você também e lembre-se: ter sido colônia também teve seus custos e benefícios (para os cidadãos de Brasil e Portugal).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s