Táxis (e Uber) novamente…no Japão

Este é um interessante artigo sobre táxis no Japão. Táxis e Uber, claro. Há algumas interessantes informações sobre detalhes do sistema atual de regulação de táxis no país. Por exemplo:

(…) while taxis are regulated by the transportation ministry, individual companies have managed to adapt to dwindling ridership by coming up with their own means of indirectly increasing fares. For instance, in crowded urban areas where traffic congestion is common, meters in some taxis charge for time as well as distance. When the speed of the vehicle drops below 10 km/hour, the meter changes to a system that charges for time regardless of the distance traveled, usually ¥90 for every 110 seconds.

Terrível, não? Mas há mais.

Also, when a rider calls for a taxi, a surcharge is added, so there is already a fare on the meter when the taxi arrives to pick up the passenger. Many taxi companies in rural areas have expanded on this idea by allowing drivers to charge the passenger for the distance between the place where he or she received the call and the passenger’s location.

Imagine o problema que isso causa – para o consumidor – por conta do envelhecimento populacional. Mas eis o mais interessante da matéria: sua conclusão.

Many years ago, the taxi business was completely open. Companies could put as many cabs as they wanted on the roads and charge whatever they wanted. They competed for fares.
Some people feel that such a system is the best way. At the very least, fares should be adjusted depending on the region, which is usually the case. What makes money in Tokyo is not necessarily going to make money in Hokkaido.

Ou seja, vários consumidores preferem um sistema desregulamentado, com várias companhias de táxi competindo em tarifas. Teoricamente é fácil ver que o preço se aproximaria bastante do custo marginal (ah, aquelas aulas…).

Para mais detalhes sobre táxis no Japão, ver, por exemplo, isto. Modelos de carros? Veja aqui. Sobre o Uber? É, eu prometi no título e, embora haja algo na matéria, veja também esta matéria. Sobre a livre concorrência no mercado de transporte feito por táxis no Japão, ver este working paper (e veja também o artigo do mesmo autor sobre gorjetas para taxistas aqui ou, em versão anterior, aqui). Uma resenha sobre pesquisas de economistas sobre táxis está no ótimo EconJournalWatch de 2006.

Anúncios

Uma resposta em “Táxis (e Uber) novamente…no Japão

  1. Pingback: Retrospectiva 2016? | De Gustibus Non Est Disputandum

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s