Uncategorized

Capitalismo de compadres

Olha o Brasil aí, gente!

Ah sim, os rankings continuam mostrando uma realidade parecida com a de 2014.

cronismo_continua_lindo

Lamentavalmente, o índice tem poucos países e a metodologia de cálculo não parece ter sido divulgada amplamente (caso eu esteja enganado, corrija-me nos comentários, por favor). De qualquer forma, é uma iniciativa válida e interessante.

Uncategorized

A média das previsões e o aluno que não se deixava vencer

Jogo dos “n” erros (n >0): Encontre o “monstrinho” na foto.

Quando criamos o Nepom, eu e o Pedro (na época, carinhosamente apelidado de “monstrinho” por alguns) conseguimos a atenção de alguns alunos que se juntaram a nós na primeira formação do grupo e também conseguimos a atenção dos diretores, que foram à nossa primeira apresentação.

Ao final, o Pedro, que já era um fissurado em Econometria, resolveu apresentar uma previsão, acho que era da inflação, que era, na verdade, a média de algumas previsões. A galera gostou.

Depois, eu conversava com ele, provavelmente por email porque a gente tinha um timing bom em correio eletrônico, e comentei que achava estranho a média das previsões. Ele, como sempre, retrucou: “- Não, faz sentido sim!”.

Acho que daquele momento até a manhã seguinte, ele procurou e achou, quem diria, um artigo, acho que do falecido Granger, que justificava o procedimento. Como bom professor que sou, aprendi algo ali, naquele dia. Pensei comigo mesmo: “- Este é mesmo um monstrinho…tudo para não perder a discussão…quer dizer, tudo o que é cientificamente correto. Ponto para ele”.

Aí os anos passam e um cara me lança um pacote para o R que faz…exatamente isto. O fantasma do monstrinho me assombra até hoje. ^_^