Uncategorized

Um apanhado (bem) geral sobre nossa história recente, por Marcos Fernandes

Marcos Fernandes com um texto bastante eclético, aqui. Melhor trecho retórico:

Afirmei que a literatura, agora nomino-a, de economia política do desenvolvimento, não refuta a ideia de que o estado inclusive ajudou na formação do capitalismo. O ponto é, que tipo de instituições foram criadas de forma a alinhar incentivos privados aos sociais.

A nossa história de industrialização é diferente da coreana, por exemplo. Lá, além de investirem em capital humano, as empresas eram protegidas domesticamente mas tinham que competir nos mercados desenvolvidos. Inovação é a essência processo e depende de educação. O que é a Samsung hoje? É o que não é a Gradiente.

Exato! Samsung não é a Gradiente e, sim, precisamos estudar mais sobre o capitalismo de compadres/capitalismo de estado/rent-seeking, com dados empíricos, obviamente, antes de comprarmos hipóteses absurdas, tiradas da cartola, sobre a história econômica do Brasil. Marcos está certíssimo.

Uncategorized

A economia do sumô

A partir de 12:55 até o final (vale a pena, assista, é a última luta entre o provável campeão desta temporada e o da última temporada…e é brevíssima) você encontra a explicação de como são pagos os lutadores de sumô. Incentivos importam? Descubra assistindo este curto trecho.