Estagiário no Brasil, circa século XIX

Eis o relato de rapaz que começou a trabalhar – vou chamá-lo de estagiário só para fins humorísticos – no comércio carioca no Rio de Janeiro, capital do império.

“(…) o patrão lhe pediu para levar, a uma firma vizinha, um pacote um pouco maior do que uma carta. O rapaz, depois de meditar por algum tempo, ‘saiu porta afora e (…) chamou um negro, que atrás dele levou o pacote ao destinatário” [Soares, L.C. O “Povo de Cam” na Capital do Brasil: A Escravidão Urbana no Rio de Janeiro do Século XIX, 2007 p.68]

Não é a cara do estagiário malandro? ^_^

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s