Uncategorized

Menos emporiofobia, mais meio ambiente

Para você que estudou um pouquinho de Ciência Econômica, digamos, apenas um livro introdutório de boa qualidade (como o do Mankiw, por exemplo), esta notícia é interessante. Afinal, ela mostra que consumidores racionais respondem a incentivos da forma prevista pela teoria. A lógica de se adotar um pedágio verde diz respeito ao que você aprendeu como sendo “externalidades”.

Interessante também a discussão sobre Parcerias Público-Privadas que são, sim, um sinal de menos emporiofobia. Mecanismos de mercado adotados porque salvam o meio ambiente? Exato. Significa que temos um Estado mínimo? Não. Significa que salvará definitivamente o mundo? Não.

Mas significa que o caminho do desenho das PPP’s ou de qualquer outra medida para preservar o meio-ambiente e conservá-lo saudável partirá dos elementos básicos que seu colega que não estudou nega como o simples princípio da escassez e a racionalidade dos agentes econômicos.

Pois é. Negou princípios básicos, jamais (potencialmente) ajudará a preservar o meio ambiente, por mais que filmes de Hollywood te digam o contrário em suas ficções nem sempre condizentes com a lógica dos fatos.