Uncategorized

O homem obsoleto

Sempre que alguém diz que sou obsoleto, penso neste episódio de Além da Imaginação (The Twilight Zone). É uma bela fábula sobre o poder excessivo do Estado sobre os indivíduos.

Anúncios
Uncategorized

Dívida pública na Áustria e um teste para ver se você foi um bom aluno meu nos últimos 20 anos

Eis a política macroeconômica austríaca.

Austrian Public Debt Growth: A Public Choice Perspective
Reinhard Neck, Gottfried Haber and Andrea Klinglmair

© International Atlantic Economic Society 2015
Abstract
This paper analyzes whether Austrian fiscal policies have been sustainable during the last five decades, concentrating on the federal (central state) level. Tests indicate that Austrian fiscal policies were sustainable, though with a decreasing weight attached to this goal. Starting in 1975, the unemployment rate played a significant role in the sense of a counter-cyclical orientation of Austrian fiscal policy as part of the concept of “Austrokeynesianism.” The development of public debt in Austria seems to be driven primarily not by ideology, but by structural causes and a shift of the budgetary policy paradigm. We find empirical evidence that governments in Austria dominated solely by one party run higher deficits than coalitions of the two large parties or the two conservative parties. There are no indications of a political business cycle.

Keywords: Fiscal policy Sustainability Time series Econometric tests Stationarity
JEL Classification: H6, E6

Teste para ver se você foi um bom aluno meu em algumas das milhares de disciplinas que me fizeram lecionar (sou marxista, sinto-me explorado, pobre de mim) ao longo dos anos: conceitue e comente: (a) Public Choice, (b) Federalismo Fiscal, (c) Instituições Fiscais (vale falar de Market Preserving Federalism), (d) mudança estrutural, (e) ciclo político-econômico, (f) JEL (sistema de classificação…ex-alunos de Monografia I têm que saber do que se trata, principalmente os que viraram co-autores depois).

Uncategorized

Não, hoje não é o Dia do Economista.

Nos idos tempos em que dividíamos um ótimo blog… (reprodução integral abaixo, a partir da memória do Leo)

O Novo Dia do Economista – 9 de Março

Entra ano, sai ano, a mesma coisa acontece: eu esqueço a comemoração do dia economista. Não do economista com carteirinha do corecon, mas do economista de verdade. Aí vai o post de 2004:

O Novo Dia do Economista

No blog economiaeverywhere, chegamos à conclusão que comemorar o dia do economista em 13 de Agosto não está muito de acordo com a nossa profissão. Afinal, essa foi apenas a data que a profissão foi regulamentada no Brasil.

Surgiu, então, a idéia de uma outra data: 9 de Março. Foi nesse dia, em 1776, que saiu a primeira edição da Riqueza das Nações do Adam Smith.

Eu não sei vocês, mas, a partir de agora, eu vou comemorar a data em março. O cardápio do jantar de comemoração será fruto do interesse próprio e não da benevolência: sanduíches de pernil e cerveja na hora do jantar