Por que você deve dizer não à emporiofobia? Porque sociedades pró-mercado também são as mais tolerantes.

Porque você quer mais tolerância na sociedade (ah, sim, emporiofobia foi definida aqui). Mas, voltando ao tema, Berggren & Therese (2012) [a versão final foi publicada, creio, em 2015], têm uma veja a ótima explicação acerca da relação causal entre instituições pró-economia de mercado e tolerância:

“(…) the basic idea is that economic freedom entails both market institutions of a certain kind – in particular an equal and predictable legal system that, among other things, de facto protects private property – and market processes that affect the way people think and feel about others. Market institutions offer a framework under which it becomes less risky with good faith in unknown members of various groups different from one’s own. Market processes imply interaction and exchange with people different from oneself, which, under equal and predictable institutions, can lead to a realization that differences need not pose a threat and to increased understanding; they also make intolerance come at a cost, in that rejection of groups of people for other reasons than low productivity lowers profits for firms and the well-being of consumers. These are, we propose, the main mechanisms that speak in favor of a positive relationship. However, there is also the possibility of a negative relationship, if markets bring about greed and a perception that certain groups benefit in an unfair way from market exchange (see Hirschman 1982)”. [Bergreen & Therese (2012), p.5]

Repare no final do trecho acima. Vamos repetir:

However, there is also the possibility of a negative relationship, if markets bring about greed and a perception that certain groups benefit in an unfair way from market exchange (see Hirschman 1982).

Não sei se você notou, mas este último trecho é uma descrição compatível com a de uma sociedade rent-seeking que eu e o Leo descrevemos, há anos, em um artigo publicado na Dados. Hoje em dia, a moda é falar de capitalismo de laços ou capitalismo de compadres. Essencialmente, é a mesma coisa.

Posso imaginar que a percepção de que sou explorado (exploited) por um grupo da sociedade aumenta quando vejo que o governo adota políticas que tributam a todos mas concentram benefícios. Pode ser um capitalismo de laços sim. Pode ser que empresários ganhem câmbio desvalorizado por apoiarem o partido do governo. Pode também ser que o cara da associação de bairro ganhe bolsa-XXX apenas por garantir votos para o neo-coronel populista (eu sei, também pode ser a simples maldade de uma pessoa querer ver a outra morrer de fome, embora eu ache que isto ocorra em menos frequência, mas concedo o argumento).

Os autores partem para o teste empírico e, aparentemente, juntam-se a mais um conjunto de evidências que mostram que o medo dos mercados (a emporiofobia) anda junto com a intolerância.

Não sei quanto a você, leitor, mas achei a explicação dos autores muito didática e convincente. O mecanismo pelo qual se supõe que as instituições que suportam os mercados mais livres também gerem mais tolerância está bem claro. Não achou? Bom, dá uma lida novamente. Vale a pena.

Epílogo

Uma vez fui fortemente criticado em uma discussão por uma pessoa que não aceitava que minha defesa da tolerância com minorias fosse baseada na minha crença nas instituições pró-mercado (reforçada por evidências empíricas, mas a pessoa em questão não é lá muito conhecedora da inferência estatística, então, não era um argumento que ela considerava). Talvez ela leia este texto (acho pouco provável) e perceba, espero eu, que a questão é muito mais interessante e rica do que preconceitos ideológicos: não se trata de fé cega em livre mercado.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s