Uncategorized

Momentos em que percebo que ajudei, sim, um pouco o meu país

Ok, você já conhece o vídeo. Mas foi muito gratificante ler este comentário do Emerson Silva (que não conheço pessoalmente).

obrigadoemerson

Engraçado. Eu falei isto há anos e, por mais que eu tenha testado diversos métodos de ensino e estudo com alunos, continuo achando que o caderno é o que há. Concedo que um tablet talvez possa ajudar, como afirmam alguns brilhantes ex-alunos que tenho, como a amiga Áurea. Mas o caderno, para mim, ainda é a fonte básica (confesso que comecei a me entusiasmar com o Evernote, que ainda uso, mas não o acho tão eficaz ainda).

A bem da verdade, acho que foi o Pedro Sette-Câmara que me disse, dia destes, que o segredo está em não ter gagdets que incentivem o multi-tasking (o famoso “multi-tarefa”). Vou refletir sobre isto um dia destes (não prometerei nada, vá acompanhando o blog…quem sabe?).

Terrível como sempre me esqueço de carregar um caderno comigo para, virtualmente, todo lugar que vou. Não me entenda mal. Não sou um poço de idéias. Sou bem pouco criativo e pobre de boas idéias mas, de vez em quando, sou agraciado por alguma boa intuição e é sempre nestes momentos que o caderno faz aquela falta…

Bom saber que o Emerson poderá ter dado um salto tecnológico (por incrível que pareça, para mim o caderno é um choque tecnológico positivo em relação ao computador, neste caso) por minha conta. Ou não. ^_^